Suor no bebê

O suor tem a função de ajudar a regular a temperatura corporal, portanto, quanto mais a temperatura ambiente se eleva, mais suor será produzido. 

Até 18 ou 20 meses, os bebês têm o sistema de termorregulação corporal imaturo, o que significa que, ao mesmo tempo que eles ficam com frio rapidamente, também suam demais. A única coisa que pode se fazer é assegurar que a criança não passe muito calor.

Muitas mães se preocupam com o suor excessivo do bebê durante a noite, o que na maior parte dos casos, indica apenas calor. Portanto, quando seu bebê estiver suando demais é recomendado retirar alguma peça de roupa mais quente ou trocar as roupas do bebê por versões mais leves e fresquinhas.

Durante a amamentação é comum o bebê suar um pouco mais devido ao esforço realizado para sucção do seio, além de entrar em contato com o calor do corpo aquecido da mãe. O ideal é amamentar em locais mais arejados.

Na hora de vestir o bebê, principalmente no período da noite, a dúvida de quantas peças usar na criança sempre atormenta os pais, pois, o bebê não deve se sentir preso em meio à roupas e cobertores, sendo suficiente vestir mais uma peça do que as usadas pelo adulto.

Os resfriados são frequentes em distintas épocas do ano devido às mudanças bruscas de temperatura, por isso, se o suor estiver frio há grandes chances de haver um resfriado. Evitar sair à rua nas horas mais quentes e sempre levar uma manta ou xale caso esfrie repentinamente é recomendado na hora do passeio.

A transpiração excessiva pode ser considerada uma complicação quando associada a febre ou tosse persistente, por exemplo. Nesse caso, aconselha-se a procura de ajuda médica para análise das causas.

Bons hábitos para o bebê dormir bem

Todos nós sabemos a importância de uma boa noite de sono para a saúde do corpo. Mas sabemos também como é difícil adaptar uma rotina com um bebê recém-nascido em casa. Isso porque eles dormem bastante, entre 17 e 18 horas por dia nas primeiras semanas de vida, mas as sonecas não duram mais do que três ou quatro horas. Nesse intervalo de tempo você terá que dedicar uma atenção especial ao bebê, seja durante o dia ou durante a noite. E o que isso quer dizer? Possivelmente você também não terá muitas horas de sono seguidas.

04 - blog

Nos primeiros dias, não há muito o que se fazer quanto a isso. Mas, quando o bebê estiver com cerca de 2 semanas de vida, você pode começar a fazê-lo distinguir o dia da noite. Como? Mantenha a casa bem iluminada durante o dia e não se preocupe em evitar os barulhos da rotina, como as conversas, telefone, aspirador de pó e outros exemplo. Outra dica é desassociar as mamadas do sono. Se ele dormir durante a mamada, o que é bem comum, acorde-o e tente conversar com ele, cantar ou fazer brincadeiras. Já na parte da noite você deve evitar as gracinhas quando for amamentá-lo, procure fazer isso já próximo ao bercinho da criança, deixe as luzes mais baixas e faça pouco barulho. Acostumá-lo no berço desde cedo é fundamental.

É realmente muito prazeroso ninar um bebê, imagina sendo ele seu filho. Mas a questão é que, se você acostumá-lo a dormir com a ninada, ele irá depender sempre disso para adormecer. Quando ele tiver por volta de 6 a 8 semanas, tente deixá-lo dormir sozinho. Coloque-o no berço quando ele parecer cansado, mas ainda estiver acordado. Assim ele irá aprender a fazer esta transição sem precisar da sua ajuda.

É claro que tudo varia de acordo com a criança, e que as dificuldades com o sono podem estar relacionadas com diversos outros fatores. Mas, de uma maneira geral, é extremante importante seguir a mesma rotina para dormir todos os dias, estabelecendo assim um padrão de sono para toda a família.

Por que os bebês sentem sono ao mamar?

Listamos algumas explicações para você entender porque o ato de mamar acalma e faz com que os bebês sintam sono.

mmm

1 – Ocitocina e endorfina

A amamentação causa liberação de ocitocina e endorfina tanto na mãe quanto no bebê; essas duas substâncias são hormônios que provocam sono e sensação de bem-estar. São as mesmas substâncias liberadas durante um orgasmo. Por conta destes hormônios, às vezes a própria mãe acaba dormindo durante a mamada.

2 – O aconchego do peito facilita o sono

Normalmente as mães escolhem um local mais silencioso e tranquilo para facilitar a amamentação. Este cenário contribui para que o bebê fique mais sonolento.

3 – O hábito

Após dormir repetidas vezes durante a mamada, o bebê adquire o hábito de dormir no peito. É o que se chama de associação clássica que, nesse caso, muitas vezes o bebê nem sequer chega a sugar e já dormiu. O ideal é que o bebê seja retirado do peito ao fim de cada mamada, para evitar a criação do hábito de dormir no seio.

4 – “Sono Reparador”

Logo após o nascimento, o bebê está em um estado consciente e alerta que dura cerca de seis horas. Esse é o período ideal para iniciar a amamentação. Passadas estas 6 horas, o recém-nascido entra em uma fase de sonolência intensa chamada de “sono reparador” que dura cerca de quatro dias. Nesta fase, o bebê quase só dorme.

5 – Mãe toma remédio que dá sono

Tudo o que você toma e come é passado para o bebê através do leite materno. Cuide as medicações que você vai tomar para dormir.

6 – Bebê prematuro dorme mais

Acredita-se que prematuros tenham mais dificuldade em se adaptar aos horários de sono do que os bebês nascidos a termo; por isso, tornam-se mais sonolentos.

Sono do bebê do 1° ao 4° mês

Rotina é uma palavra importante no primeiro mês de idade do bebê; sono e alimentação equilibrados ajudam no seu desenvolvimento.

Quando está acordado, o bebê mantém-se alerta e, progressivamente, vai diminuindo o tempo do sono diurno ao mesmo tempo em que aumenta o tempo de sono noturno.

Como o bebê come mais em cada refeição, é provável que aguente mais tempo sem fome e, por isso, consiga dormir mais horas seguidas durante a noite.

Sono do bebê do 1° ao 4° mês

Por volta dos 4 a 6 semanas de idade, o bebê aguenta mais horas noturnas sem fome, o que é um bom sinal, pois as noites se tornam mais tranquilas.


Ao longo das primeiras semanas de vida, o bebê vai ingerindo maior quantidade de leite ao mesmo tempo em que aumenta o intervalo entre as refeições. Este passo é crucial para que ele consiga dormir mais horas seguidas à noite.


Caso seu filho costume dormir mais que 10 horas por noite, não há problema em acordá-lo de manhã. Embora não pareça errado uma criança dormir mais de 10 horas, o bebê precisa seguir um padrão regular de horas de sono e horas acordado, intercaladas por sonecas ao longo do dia para recarregar as energias.

Por que o bebê precisa dormir de tarde?

Quando o choro do bebê parece ser um pouco sem motivo, um ato simples pode ajudar, como uma boa soneca.


Os especialistas dizem que o cochilo da tarde deve ser cultivado até os cinco anos, aproximadamente. O tempo varia conforme a idade e a necessidade de cada criança e não interfere no sono da noite.

sono bebê de tarde nasce

Alguns motivos para manter a sonequinha da tarde:

 

  • Melhora a produtividade

 

Ficar sonolento prejudica o aprendizado e afeta a capacidade de prestar atenção da criança, diminuindo a produtividade. Pois é durante o sono que as informações aprendidas são arquivadas e memorizadas.

 

 

  • Diminui a irritação

 

Após descartar as possibilidades de fome e dor, o sono é a principal causa de irritação nos bebês. Leve-o para um ambiente sem barulho, com baixa luminosidade e seja paciente para que ele pegue no sono.

 

 

  • Previne contra obesidade

 

Uma pesquisa feita pela University of Chicago, nos Estados Unidos, analisou o padrão de sono de 308 crianças entre quatro e dez anos. As crianças que dormiam cerca de sete horas, com intervalos irregulares, apresentaram um risco quatro vezes maior de desenvolver obesidade do que as outras, que dormiam mais de nove horas por dia.

 

 

  • Melhora a coordenação motora

 

O aprendizado da criança não para no momento em que ela vai dormir. Todos esses conhecimentos são arquivados durante o sono e aprimorados ao longo do tempo.

 

 

  • Momento de descanso para a mãe

 

A soneca também é um ótimo momento para a mãe descansar e recuperar as energias, por isso, acompanhe o seu filho.

O seu bebê está dormindo o suficiente?

Ter certeza que o seu bebê está dormindo o suficiente é muito importante para a saúde do seu pequeno.

O sono depende de vários fatores, como a boa alimentação, o ambiente confortável e silencioso, a temperatura adequada, assim como a higiene do bebê.

Permita que a criança durma a hora que ela tiver vontade, porém é importante criar uma rotina para que o sono do bebê tenha mais qualidade. O hábito de sempre ir para a cama no mesmo horário é fundamental, tanto para o bebê quanto para o sono dos pais.

Confira uma tabela baseada em número de horas de sono para os bebês, conforme a sua idade:

tabela do soninho

Leia também:

Gravidez e a sonolência

Problemas no sono das crianças: como lidar?

 

Melhor maneira para o seu bebê dormir

Proporcionar um sono de qualidade para o seu bebê é um dos maiores carinhos para o seu desenvolvimento.

O sono e a melhor posição para que ele aconteça está entre os principais fatores para a Síndrome da Morte Súbita em Lactentes (SMSL) , que ocorre com bebês de até um ano.

posição ideal para o bebe dormir nasce mother care

Veja algumas dicas da posição ideal:

  • Melhor posição: a de barriga para cima é mais segura, pois evita que o bebê fique desconfortável e permite que ele respire melhor e gire o pescoço em caso de vômito. Este pequeno ato pode diminuir em até 70% a morte súbita de bebês.
  • Colchão firme: nem tão macio e nem tão duro.
  • Evite colocar bichos de pelúcia, travesseiros extra ou outros acessórios dentro do berço.
  • Vista o bebê com roupas leves para dormir, uma “camada” de roupa a mais do que a sua é suficiente.
  • Verifique se o ambiente está com um clima agradável para ele, nem muito quente e nem com correntes fortes de ar.
  • Cobertor: O cobertor deve cobrir o tórax, deixando a cabeça e os braços livres. Prenda o cobertor sob o colchão, assim, evitará que o bebê escorregue sob o cobertor.

Por fim, observar por alguns minutos o sono do pequeno, além de prazeroso, ajuda os pais a melhorarem a qualidade do cochilo. Observe a respiração do seu filho e se ele se movimenta muito. Em caso de qualquer anormalidade, consulte o pediatra.

 

Problemas no sono das crianças: como lidar?

As mamães mais experientes sabem que a hora do sono é um momento delicado. As de primeira viagem já podem ir se preparando. Seja quando eles ainda são bebês, quando criar uma rotina ainda e sono contínuo ainda é uma realidade complicada, ou quando são mais grandinhos, momento em que as manhãs e choros são mais intensos, o sono é um passo delicado a ser vencido.

Por exemplo: se o bebê só pega no sono no seu colo, pode ter sido um hábito gerado na hora da amamentação pois ele associou as duas coisas, já que é normal o pequeno cochilar após uma mamada. Nunca deixe seu pequeno adormecer no colo. É preciso colocá-lo no bercinho antes dele pegar no sono. Você até pode ficar próxima, mas é um momento em que ele vai se acostumar que, para dormir, estará sozinho em sua caminha. O mesmo vale para cochilo na cama dos pais, que depois acaba virando um pesadelo para tirar as crianças mais grandinhas do quarto dos pais.

967260_86977584

Agora, se o problema for choro durante a noite quando ele desperta, não levante correndo da cama. Por mais que seja emocionalmente dolorido para a mãe ver seu pequeno chorando, é normal a interrupção do sono e a criança achar que está sozinha, ficando assustada. Espere uns minutos e só vá ao quarto se realmente for necessário. Evite ligar as luzes também, para impedir o hábito de querer dormir com a luz ligada por causa de medos.

Tanto em bebês quando em crianças mais grandinhas, é preciso ter jogo de cintura para fazê-los entender quando é o momento para ir para a cama e que eles ficarão sozinhos no quarto nesse momento.

Uma noite de sono mais tranquila para seu bebê

Seu bebê não consegue dormir à noite? Você já tentou contar todas as histórias, fazer carinho, embalar e nada deu resultado? A falta de uma noite tranquila de sono não prejudica apenas a criança, os pais também sentem o prejuízo no dia seguinte, com dores no corpo, cansaço e alterações de humor.

Mesmo sabendo que nos primeiros meses vai ser difícil garantir uma noite inteira sem choros, alguns cuidados podem ser seguidos para amenizar a frequência com que seu pequeno desperta no período noturno.

bebe-dormindo

– Um ambiente acolhedor para o bebê ao longo do dia contribuiu para que ele fique mais tranquilo. Demonstrações de amor também ajudam a formar todas as percepções que os pequenos terão no inconsciente;

– A rotina é fundamental para o organismo do bebê. Nas primeiras semanas de vida, ele praticamente mama, dorme e acorda. Seguir à risca determinados horários pode evitar que seu organismo fique desregulado.
Na hora de amamentar, o bebê pode cochilar. Por isso, as mães devem ficar atentas e ver se ele se alimentou o suficiente além de mantê-lo acordado. Se se bebê estiver bem alimentado, as chances de acordar durante o sono diminuem;

– Fome, fralda suja, cólica, manha. Tudo isso é expresso através do choro, a única forma de comunicação dos bebês. Aprender a decifrar o motivo ajuda a não amamentá-lo a toda hora, quando ele não estiver com fome, e comprometer sua rotina. Fique atenta: se for fome, ele fará sinais de sucção!

– Para o bebê se acostumar a dormir sozinho e no berço, é importante que ele não adormeça no seu colo após ser embalado. Coloque-o ainda acordado para dormir. Além disso, ele precisa entender que esse é o cantinho certo para dormir;

– Dormir perto da TV ou de equipamentos barulhentos pode prejudicar, com o tempo, a tranquilidade da criança. Por isso, o quarto deve ser silencioso.

%d blogueiros gostam disto: