Gravidez psicológica

A pseudociese, também conhecida como gravidez psicológica, representa a influência das emoções da mulher no seu aparelho reprodutor.


Ela é rara, está mais ou menos como 1 para cada 22.000 mulheres grávidas, porém, não podemos descartar a sua existência. Visto que muitas vezes a vontade e a ansiedade de ser mãe, aliadas à pressão do companheiro ou da família, podem ajudar para que a mulher sinta os sintomas como uma gravidez de verdade.

quarta 27

Quando se dá a pseudogravidez, a mulher está convicta que está grávida e manifesta os sintomas associados a uma gravidez real: ausência de menstruação, náuseas, pigmentação cutânea, aumento do volume abdominal ou dos seios, entre outros.

Depois de identificar a gravidez psicológica é necessário mostrar para a mulher que as alterações no organismo foram criados pela sua mente. Entretanto, nem sempre isso é o suficiente para convencer a mulher, pois seu corpo “mostra” que ela está grávida. Por isso, se faz necessário um acompanhamento psicológico psiquiátrico para sustentar a questão da fragilidade psíquica desta mulher. A psicoterapia é o tratamento mais indicado neste caso por ser tratar de uma manifestação psicológica.

 

Para evitar passar por esse tipo de situação, que não deve ser constrangedora, mas sim observada e tratada, é importante que a mulher procure apoio psicológico no momento do planejamento da gravidez ou das tentativas malsucedidas, ou ainda, se tiver medo da gravidez.  

 

Anúncios

Depressão Pré-natal

Menos comentada do que a depressão pós-parto, a depressão pré-parto faz parte da realidade de 10% das gestantes brasileiras, segundo o estudo do Coren – Conselho Regional de Enfermagem.

Sabemos que a gravidez possui sintomas que incomodam a maioria das mulheres, cansaço e sensibilidades são alguns deles, mas mesmo assim as gestantes estão felizes por estarem gerando o seu filho. Durante a gravidez é normal que a mulher sinta altos e baixos em seu emocional. As alterações hormonais misturam sentimentos de alegria, medo e ansiedade, o que de resulta na sensação de desequilíbrio emocional.

link

Os sintomas desta doença são parecidos com os sintomas dos demais tipos de depressão, inclusive a depressão pós-parto: tristeza profunda, irritabilidade, desânimo, falta de energia, movimentos e pensamento lento, alterações no senso de humor, alterações no sono, falta de apetite. A depressão pré-natal é tão grave quanto os outros tipos de depressão e que, se não for tratada como deve, pode trazer sérios problemas para a mãe e para o bebê. Quando a mulher não tem uma alimentação equilibrada, repouso e momentos de relaxamento, podem surgir riscos para a criança, como desidratação, baixo peso e prematuridade. Além disso, a mãe que passa por essa depressão não estimula o bebê, o que pode afetar seu desenvolvimento neuropsicomotor e futuramente gerar problemas de relacionamento e de aprendizado.

Compartilhe todos os dias os seus sentimentos e preocupações com o seu companheiro ou pessoa de confiança. Além disso, procure o seu médico para contar sobre tudo aquilo que possa estar causando ansiedade.

Você pode escrever em um diário os momentos mais felizes da sua gravidez e reler os textos  sempre que se sentir mais “pra baixo”.

 

Sintomas desconhecidos da gravidez

Cada gestante tem sintomas diferentes das outras, há alguns pouco falados pela maioria, são os que viemos tratar:

sintomas da gravidez nasce mother

Sensibilidade dental

Com a gestação, a sua gengiva incha, devido às mudanças nos níveis de estrógeno e progesterona, assim como o aumento do fluxo sanguíneo. A gengiva, também, pode ficar cheia de sangue, criando profundas bolsas, que resultam em sangramento ao escovar os dentes ou passas fio dental.

Caso você note sangramento significativo, mesmo que não esteja escovando os dentes, deve consultar seu dentista.

 

Problemas nasais

As suas cavidades nasais também incham na gestação, graças aos hormônios, é claro. Esse inchaço diminui a área para a circulação do ar, o que pode ocasionar em roncos, congestão e sangramentos.

Para aliviar um pouco do desconforto use soluções nasais, um umidificador de ambientes ou ainda gastar uns minutinhos fazendo inalação, até a fumaça do chuveiro irá ajudá-la.

 

Desconforto abdominal

O aumento da progesterona diminui o período de transição da sua comida no seu estômago até o intestino, o que pode levar à constipação. Mais do que isso, vitaminas de pré-natal fazem com que o seu corpo absorva mais água, o que pode tornar mais difícil a passagem de todo o alimento pelo trato intestinal.

Beba muito líquido, e trabalhe nas fibras, ingerindo muitas frutas, vegetais e todos os tipos de grãos.  

 

Distensão das veias

Perto das 20 semanas, o volume de circulação do sangue  cresce em 50%, pois o crescimento do seu bebê exige um grande suprimento de sangue para transportar oxigênio extra e nutrientes.

É comum que alguns vasinhos estourem nas pernas e nos pés. Não existe forma de preveni-los, mas para diminuir a dor e o inchaço, eleve as suas pernas sempre que puder.

 

Coisas de pele

Além dos sintomas mais comuns, como acne, sensibilidade ao sol e escurecimento da pele, você também pode se surpreender ao descobrir outras manchinhas no corpo que, normalmente, ocorrem em lugares que a sua pele fica raspando com ela própria, ou com as roupas, como na linha do pescoço, embaixo do braço ou em volta dos seios.

Use protetor solar nas partes sensíveis e saiba que os problemas com a pele desaparecem com o fim da gravidez. Caso cose ou fique com aspecto mais estranho que o normal, consulte um dermatologista.

Dicas simples para amenizar os enjoos

O enjoo é o sintoma mais normal dos primeiros meses de gravidez e também o que mais incomoda as gestantes. Algumas pesquisam mostraram que quanto mais alto os níveis do hormônio hCG, maior a incidência de náuseas.

dicas para amenizar enjoos na gravidez nasce gestante porto alegre

Por isso, citamos algumas dicas para que eles não apareçam com mais frequência:

  • Não fique muitas horas sem comer:

É importante que você faça refeições menores e com horários menos espaçados.

Coma sempre devagar e mastigue bem os alimentos até sentir a consistência de purê em sua boca.

  • Frutas e verduras

Estes alimentos proporcionarão mais leveza ao comer e você pode comê-los em maior quantidade para se sentir saciada.

A banana naica, por exemplo, é super indicada por ser uma boa fonte de vitamina B6 e potássio. A vitamina B6 evita o enjoo, e o potássio, controla os vômitos.

  • Evite cheiros forte

Algumas mulheres optam por não usar mais perfume, ou produtos de limpeza na sua casa que sejam muito cheirosos. Opte por produtos neutros.

  • Experimente ingerir gengibre

O gengibre ajuda nos enjoos, você pode fazer um chá com ele ou colocá-lo na comida. Cuide para não fazer isso em excesso.

  • Não exclua os carboidratos

Os carboidratos são de fácil digestão e por isso provocam menos enjoos. Prefira opções mais leves, como torradas e pães integrais.

  • Bebidas

Evite beber líquidos durante as refeições, tome uma hora antes ou depois.

Diminua os refrigerantes e cafés.

Zika Vírus, como se proteger?

Texto divulgado pela ANVISA

Frente às dúvidas surgidas recentemente sobre o uso de repelentes de insetos de uso tópico em gestantes, considerando a relação já comprovada pelo Ministério da Saúde entre o Zika vírus e os casos de microcefalia diagnosticados no país, a Anvisa esclarece: não há, dentro das normas da Agência, qualquer impedimento para a utilização destes produtos por mulheres grávidas, desde que estejam devidamente registrados na Anvisa e que sejam seguidas as instruções de uso descritas no rótulo.

Estudos conduzidos em humanos durante o segundo e o terceiro trimestres de gestação, e em animais durante o primeiro trimestre, indicam que o uso tópico de repelentes à base de n,n-Dietil-meta-toluamida  (DEET) por gestantes é seguro.

No entanto, tais produtos não devem ser usados em crianças menores de dois anos. Em crianças entre dois e 12 anos, a concentração dever ser no máximo 10% e a aplicação deve se restringir a três vezes por dia. Concentrações superiores a 10% são permitidas para maiores de 12 anos.

Além do DEET, no Brasil são utilizadas em cosméticos as substâncias repelentes Hydroxyethyl isobutyl piperidine carboxylate (Icaridin ou Picaridin) e Ethyl butylacetylaminopropionate (EBAAP ou IR 3535), além de óleos essenciais, como Citronela. Embora não tenham sido encontrados estudos de segurança realizados em gestantes, estes ingredientes são reconhecidamente seguros para uso em produtos cosméticos conforme compêndios de ingredientes cosméticos internacionais.

Nos EUA, os produtos repelentes são regularizados pela United States Enviromental Protection Agency (EPA).  As seguintes substâncias estão presentes em produtos regularizados pela EPA: Catnip oil, Óleo de citronela; DEET; IR 3535; p-Menthane-3,8-diol e 2-undecanone ou methyl nonyl ketone. Portanto, os ativos utilizados no Brasil estão dentre os utilizados nos Estados Unidos.

O Center for Disease Control e Prevention (CDC), também nos EUA, recomenda o uso de produtos repelentes por gestante, uma vez que a Enviromental Protection Agency (EPA), responsável pela autorização de uso destes produtos nos EUA, não estabelece nenhuma restrição nesse sentido. Entretanto, destaca que as recomendações de uso da rotulagem devem ser consideradas.

A consulta de repelentes de insetos de uso tópico regularizados na Anvisa pode ser feita no link abaixo:

http://www7.anvisa.gov.br/datavisa/Consulta_Produto/consulta_cosmetico.asp

 

zira virus

 

Repelentes ambientais e inseticidas

Repelentes ambientais e inseticidas também podem ser utilizados em ambientes frequentados por gestantes, desde que estejam devidamente registrados na Anvisa e que sejam seguidas as instruções de uso descritas no rótulo.

A Anvisa não permite a utilização de substâncias que sejam comprovadamente carcinogênicas, mutagênicas ou teratogênicas em produtos saneantes. Entretanto, como os produtos são destinados a superfícies e ambientes, não são apresentados estudos com aplicação direta em pessoas o que significa que uma superexposição da gestante ao produto pode não ser segura.

Dessa forma, a segurança para a utilização desses produtos em ambientes frequentados por gestantes depende da estrita obediência a todos os cuidados e precauções descritas nos rótulos dos produtos.

Exemplo de restrição trazida no rótulo é: “Durante a aplicação não devem permanecer no local pessoas ou animais domésticos”.
70ba4cc1a31f643448246e23be05de46

Amamentação: O que é apojadura?

Apojadura é um fenômeno natural que se dá na mama materna na fase de transição do colostro, o primeiro leite, para o leite materno propriamente dito.

Um dos sintomas é um inchaço nas mamas, que ficam endurecidas logo nos primeiros dias após o parto, exatamente quando a ansiedade é maior, principalmente para que o leite desça.

A apojadura acontece em até três dias após o parto e, quando ultrapassa esse limite, é considerada uma apojadura tardia. É claro que esse tempo de descida do primeiro leite depende muito da quantidade de estímulo que a mama recebeu.

amamnetação link nasce

A mãe que amamenta sempre que o bebê pedir e por quanto tempo ele quiser, tende a ter a descida do leite mais rápida e, com isso, a apojadura acontece logo.

 

É muito comum que ela seja confundida com outros eventos que podem acontecer na mama da mãe após o parto, como a mastite, que é quando a pegada do bebê está errada ao ponto dele não conseguir sugar todo o leite que desceu para as mamas e este, então, empedra.

Tire mais algumas dúvidas a respeito da apojadura:

 

O que fazer para melhorar o refluxo do seu bebê?

Se o seu filho tende a ter refluxo depois de mamar, ações simples podem te ajudar a amenizar esse problema.

Certifique-se de que você está tranquila e relaxada o suficiente para amamentar o seu filho. Prepare-se, beba um copo de água e escolha um local adequado.

O leite materno é sempre o melhor alimento para os bebês, principalmente para os que têm refluxo.

blog refluxo bebê nasce mother care

Após a mamada, mantenha o bebê com o tronco em posição vertical por alguns minutos para ajudar a manter o alimento no estômago. Não realize muitos movimentos com ele, deixe-o descansando calmamente, por isso, um soninho neste momento cai bem.

Algumas cadeirinhas de bebê utilizadas em carros possuem cintos que muitas vezes são colocados sobre a barriga, pressionando-a e aumentando o refluxo. Verifique também se o bebê não está debruçado sobre a barriguinha.

Para dormir, o ideal é colocá-lo em posição verticalizada com o tronco levemente inclinado, o que pode ser feito com um travesseiro mais alto ou uma rampa anti-refluxo adequada para bebês.

A mãe também pode contribuir com o refluxo do bebê, através da sua alimentação ela pode evitar esse sintoma. Evite cafeína, produtos à base de lactose, alimentos ricos em gorduras, condimentos picantes e com muita acidez.

Primeiro resfriado do meu bebê

Com a estação mais fria do ano o primeiro resfriado do seu bebê pode aparecer e assustar a mãe de primeira, ou mesmo de segunda, viagem.

O resfriado é uma infecção das vias respiratórias superiores, causada por vários tipos de vírus. O modo de contágio mais comum é através de gotículas de saliva. Quando alguém espirra, libera as gotículas no ar, e elas são aspiradas por outra pessoa, por exemplo.

O bebê pode ter febre, tosse, olhos vermelhos e nariz escorrendo. Normalmente esses sintomas os deixam mais irritados e até sem apetite para mamar.

resfriado do bebe nasce mother care

É sempre bom pedir recomendações para o seu médico antes desse evento acontecer.

A amamentação sempre reforça a saúde do seu filho, pois junto com o leite materno ele recebe seus anticorpos.

E quando o resfriado chegar, deixe o bebê descansar, ofereça bastante líquido e fique de olho na temperatura. Em caso de qualquer sintoma mais grave, acione o seu médico.

Sempre que você ou outra pessoa for pegar o bebê, lave bem as mão para protegê-lo das possíveis bactérias.

Sintomas: Câimbras na gravidez

O surgimento das câimbras na gravidez é bem comum, elas acontecem pela compressão do sistema vascular, a dilatação dos vasos periféricos e a diminuição do fluxo sanguíneo que comprometem a oxigenação dos músculos das pernas, e isso leva à dormências e câimbras.
Muitas vezes, a falta de cálcio e de magnésio no organismo também podem ser causadoras desses sintomas.

caimbras sintomas gestantes nasce porto alegre

Quando a câimbra acontece faça um alongamento e massageie o músculo até ele voltar ao normal. Você ainda pode colocar uma compressa de água morna na zona dolorida para ajudar na descontração do músculo.

alongamento para caimbra

Invista também em uma alimentação com mais alimentos ricos em magnésio e cálcio, como: banana, leite, água de coco, aveia, espinafre, castanha-do-pará, semente de gergelim, aveia,  amendoim, entre outros.

Não esqueça de beber muita água, cerca de 2 litros por dia.

Leia também:

Sintomas da gravidez

Medos comuns na gravidez e como evitá-los

Pós parto: o que está acontecendo com o meu corpo?

Foram meses de grande mudanças e adaptações. E elas não param depois do nascimento do bebê. Agora você precisa se acostumar com o seu corpo voltando ao normal, e cada pessoa tem o seu próprio tempo.

o que acontece depois do parto nasce mother care

O que acontece após o parto?

  • Os hormônios estão voltando ao normal, então o seu humor também pode oscilar, respire e relaxe. O inchaço dos primeiros 20 dias é normal, a sua circulação irá se equilibrar.
  • Após o parto é normal que você tenha algum tipo de sangramento, até os próximos 60 dias. Isso porque o útero está expelindo o restante do sangue e cicatrizando. Ao amamentar o seu filho uma substância chamada ocitocina é liberada, o que ajuda o útero a voltar ao seu tamanho normal.
  • Não confunda esse sangramento com o seu ciclo menstrual, geralmente ele começa a se organizar no sexto mês após o nascimento do seu bebê. Porém, não pense que a ovulação só acontece na primeira menstruação, converse com o seu médico sobre métodos contraceptivos.
  • Muitas mulheres tem a sensação de abdômen flácido, como se todos os órgãos estivessem soltos. Isso realmente acontece, e você pode solicitar ao seu médico uma indicação de cintas abdominais e usar de 15 a 20 dias para ajudar com as dores.
  • A amamentação em pleno vapor faz com que as suas mamas fiquem maiores do que o normal e mais pesadas. A dica é investir em sutiãs que tenham uma boa sustentação, porém, nada apertado que comprometa a produção de leite.
  • A pratica de exercícios físicos pode ser retomada logo que a mulher se sentir bem para isso, no caso das mães que tiveram parto normal. Para as que optaram por cesarianas recomenda-se que esperem cerca de 30 dias para exercícios leves, 60 dias para os mais intensos e, pelo menos, 90 dias para a prática de abdominais. Converse com seu médico para saber o melhor momento para voltar a se exercitar.
  • E o meu peso? Calma, ele vai voltar ao normal. Basta manter uma alimentação saudável, se você estiver amamentando melhor ainda.
%d blogueiros gostam disto: