Dia do Pediatra

A pediatria nasceu em 1722, na Suíça, quando o médico Theodore Zwinger notou que os sinais e sintomas de uma mesma doença que acomete tanto a criança como o adulto são diferentes na forma e no conteúdo.

Publicou uma obra ao redor do seu estudo, a Paedoiatreia— as doenças na infância, o que gerou mais tarde a palavra “Pediatria”.

O Dia do Pediatra é celebrado em 27 de julho, pois nessa data, em 1910, foi criada a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Seus objetivos maiores e indissociáveis têm sido a saúde na infância e na adolescência, e a valorização do pediatra como especialista diferenciado para cuidar desse determinado grupo. Contamos com mais de 22 mil pediatras associados, provando que a credibilidade foi alcançada.

O responsável pela saúde do seu bem mais valioso merece a nossa eterna gratidão. A equipe do Nasce deseja a todos os pediatras um dia muito feliz aos especialistas que tratam com amor e por amor! ❤

Anúncios

Como lavar os cabelos do bebê?

Especialmente nos primeiros meses lavar os cabelos do bebê pode causar um certo medo nas mães, porém com algumas informações não há o que temer.

É importante que você se certifique que o ambiente escolhido para dar o banho não tem correntes de vento. Pois a cabeça do pequeno é uma região de grande troca de calor, e seu filho passará frio se ficar com os cabelos molhados por muito tempo.

O melhor período do dia para o banho vai depender muito do comportamento do seu filho, alguns bebês ficam mais sonolentos após o banho, e por isso, recomenda-se um banho com lavagem dos cabelos no fim do dia.

No inverno e em dias mais fresquinhos, recomenda-se que as lavagens sejam feitas em dias alternados. Mas, se há crostas lácteas – aquelas casquinhas que descamam no couro cabeludo -, esse cuidado deve ser diário, pois a transpiração agrava o quadro.

Até o sexto mês, o duto auditivo da criança é mais reto, o que facilita a entrada de água no ouvido. Embora as principais causas de otite nessa fase estejam relacionadas a resfriados e a técnicas erradas de amamentação, é melhor não facilitar.

como-lavar-os-cabelos-do-bebe-nasce-centro-de-atendimento-a-gestante-porto-alegre
Veja algumas dicas mais pontuais para o banho:

1. Aqueça a água até atingir cerca de 36 a 37 graus.

2. Coloque o bebê na banheira e lave primeiro o rosto dele, apenas com água.

3. Apoie a cabeça da criança em uma das mãos posicionando seu dedo médio na entrada de um ouvido e o polegar no outro, para evitar a entrada de água.

4. Com a mão livre, aplique uma pequena quantidade de xampu deslizando os dedos delicadamente ao longo da cabeça.

5. Enxágue jogando água com a mão em concha, em pequenas quantidades, no sentido da testa para a nuca, sempre tomando cuidado para que não entre nenhuma gota no ouvido.

6. Termine o banho rapidamente e envolva o bebê em uma toalha, secando-o sem esfregar.

7. Depois de enxugar os cabelos, seque também a parte externa do ouvido, com um cotonete, e a parte de trás das orelhas, para evitar assaduras.

8. Dez minutos de banho é o limite para evitar o ressecamento da pele.

9. Use o sabonete líquido indicado pelo pediatra para o banho para lavar a cabeça da criança. Depois dos seis meses você pode escolher um xampu específico, prefira as fórmulas especiais para bebês, que não ardem em contato com os olhos e têm pH neutro.

 

Feliz Dia do Médico

Amanhã é o Dia do Médico, e nós aproveitamos para agradecer pelo carinho e a atenção com que cuidam da nossa saúde e da saúde dos nossos bebês! dia do médico nasce atendimento à gestante

Tamanho do meu bebê

Logo quando o bebê nasce o tamanho do pequeno pode assustar. Por mais “grandes” que eles possam ser em relação a outros bebês, o fato de serem pequenos e frágeis em relação a nós, adultos, faz com que as mães se preocupem com o tamanho e o peso dos seus filhos.

A boa alimentação e cuidados atentos são essenciais para o desenvolvimento do bebê. Até o 1° ano o bebê cresce em torno de 30 a 35 centímetros.

Veja a tabelinha que a gente preparou para você:

 

tabela de tamanho e peso do bebe nasce mother care

 

Cada bebê tem o seu tempo de desenvolvimento, esta é apenas uma tabela aproximada, quem poderá avaliar melhor o seu filhote é o pediatra dele.

tamanho do bebe nasce mother care

 

Dica: Brinque com fotos e vídeos para lembrar o crescimento dele.

Como proteger seu bebê da Coqueluche

A coqueluche é uma doença infectocontagiosa do trato respiratório, causada pela bactéria Bordetella pertussis. Transmitida por contato direto com alguém infectado, ou por gotículas eliminadas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar, ela acomete principalmente bebês com menos de 2 anos de idade.

Como prevenir?

Você deve vacinar seu bebê com a vacina tríplice clássica (DPT), que protege contra difteria, coqueluche (pertussis) e tétano. Essa vacina deve ser ministrada aos dois, quatro e seis meses de idade, com doses de reforço aos 15 meses e aos 5 anos.

vacina

Quais são os sintomas?

São três os estágios consecutivos da coqueluche.

No primeiro estágio, que dura uma ou duas semanas, observa-se febre baixa, coriza, espirros, lacrimejamento, falta de apetite, mal-estar e tosse noturna, que, nessa fase, podem ser confundidos com os da gripe e resfriados comuns.

O segundo estágio, que dura cerca de duas semanas, é caracterizado por acessos de tosse paroxística, ou espasmódica. De início repentino, esses episódios são breves, mas ocorrem um atrás do outro, sucessivamente, sem que o doente tenha condições de respirar entre eles e são seguidos por uma inspiração profunda que provoca um som agudo parecido com um guincho. Os períodos de falta de ar e o esforço para tossir deixam a face azulada (cianose) e podem provocar vômitos.

A partir da quarta semana, entra-se no estágio de convalescença, em que os sintomas vão regredindo, até a melhora completa.

Durante o tratamento, o paciente fica em isolamento respiratório enquato há chance de transmissão da doença, e o diagnóstico e tratamento devem ser realizados por um médico. Saiba mais sobre a coqueluche.

 

via

O que fazer quando o bebê está com febre?

Você já deve estar acostumada que o choro do bebê pode indicar várias realidades. Mas quando o assunto é febre, o choro com a temperatura alta do corpo deixa os pais em alerta. A febre é uma reposta do organismo para algum problema e não se deve tentar baixá-la a qualquer custo imediatamente.

febre

Ao sentir que a temperatura do bebê está mais alta que o normal (ultrapassando 37,5º), observe a evolução do quadro e, eventualmente, faça compressas ou banhos mornos para diminuir o desconforto da criança. Se o seu bebê perder o interesse em mamar, estiver chorando muito e a temperatura começar a aumentar, é hora de procurar um médico. No caso de bebês recém-nascidos, a febre – ou estado febril, deve ser avaliada imediatamente. Se ultrapassar os 37,8º, é hora de entrar em contato com o pediatra para checar a necessidade de medicação.

Na hora de medir a febre, utilize o termômetro tradicional de vidro com uma coluna de mercúrio dentro ou os digitais.  Para medir a temperatura, coloque a pontinha metálica do termômetro embaixo do braço do bebê, prestando atenção para que esteja em contato direto com a pele. Espere cerca de quatro minutos, segurando o braço da criança para o termômetro não escapar. Se for usar os digitais, atente para as instruções, já que pode ter uma pequena variação de uso nos modelos.

Durante a febre, mantenha seu filho vestido com as roupas adequadas para a temperatura ambiente, nem agasalhado demais nem de menos.

Como cuidar do umbigo de seu bebê

A área do umbigo do recém-nascido é delicada e precisa de atenção da mamãe. Após ser cortado ainda na sala de parto, um pedacinho pequeno chamado coto permanece.

Diferente do que muitos pais pensam, o bebê não sente dor quando o coto é manuseada. Por isso, não tenha medo de manuseá-lo, especialmente na hora da limpeza.

imagem via Baby Centre UK

imagem via Baby Centre UK

Como deve ser a higienização?

Você deve limpar com álcool a 70% toda vez que trocar as fraldas. Para facilitar, utilize um cotonete. Durante o banho, lave normalmente com água e sabão neutro. Seque bem para evitar a proliferação de bactérias.

O coto umbilical leva dez dias para cair. Depois disso, a higiene deve continuar sendo feita da mesma maneira até que o umbigo esteja totalmente cicatrizado.

Motivo de alerta

Sangue em excesso e cheiro desagradável com pus devem ser relatados ao pediatra o mais rápido possível. Depois que coto cair pode ser que, nessa região, se forme um pequeno nódulo. Em alguns casos, o especialista tem de cauterizá-lo.

Seis meses de amamentação, seis meses de crescimento

Os seis primeiros meses de vida do bebê se caracterizam por um momento mágico: é nesse período que os laços com a mãe estão cada vez mais próximos graças a alimentação. O leite materno é a fonte de nutrientes desse período e deve, sim, ser a única! Afinal, esse alimento possui tudo o que ele precisa para crescer forte e saudável.

amamentacao

E você imagina tudo o que ele já vai estar fazendo durante esse período?

Primeiro mês: mal nasceu, mas ele já reconhece a voz da mãe e pode seguir você com o olhar.

Segundo mês: começa a levar a mão à boca com frequência. Ao ficar deitado de bruços, ele consegue sustentar sua cabeça.

Terceiro mês: se os sorrisos já eram frequentes, ele vai gargalhar quando você menos esperar.

Quarto mês: ele pode rolar de um lado para outro no bercinho ou na cama dos pais. Fique atenta: é nesse período que ele começar levar objetos à boca.

Quinto mês: sentado ou no seu colo, passar a ser um profundo observador do que está ao seu redor. Você vai ver que ele chacoalha as mãos com mais força e frequência.

Sexto mês: antes de começar a dar papinhas, você vai ver que ele já se mantem sentadinho e firme. Os primeiros dentinhos podem etar a caminho e o choro será frequente. Além disso, ele pode pegar objetos com as mãos e jogar longe.

E o seu bebê, em que fase está?

Obesidade infantil: como a alimentação do primeiro ano de vida pode influenciar

A obesidade infantil já é considerada uma epidemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No mundo, já atinge 42 milhões de crianças com menos de 5 anos pelo mundo. Genética e hábitos alimentares são os principais fatores de risco e que influenciam no peso dos pequenos. O excesso de açúcar presente em guloseimas que, aparentemente são deliciosas, é o grande vilão.

E se você acha que a obesidade infantil é um problema que afeta as crianças maiorzinhas, repense. Um fator que pode contribuir para a obesidade infantil é abrir mão da amamentação exclusiva até os 6 meses. Não substitua o seu leite por outro industrializado ou até mesmo o de vaca. O leite produzido por você tem todos os nutrientes que o bebê precisa e é o melhor e mais indicado alimento. Caso você não tenha leite suficiente, siga corretamente as instruções do pediatra com o uso correto de fórmulas pois algumas escondem componentes na fórmula que contribuem para o aumento de peso.

alimentacao-bebes

A genética tem sim um grande papel na obesidade, mas não é totalmente culpada. Você deve criar um ambiente saudável dentro de casa e assim como seu pequeno merece uma atenção com a alimentação, os pais também devem rever seus hábitos, afinal, a criança vai crescer e o comportamento dos pais influencia diretamente.

Ao introduzir alimentos sólidos, respeite o tempo de mastigação das crianças e estabeleça uma rotina de refeições. Até o segundo ano, a criança vai desenvolvendo seu paladar, por isso, procure não viciá-la em alimentos prejudiciais, como os com excesso de doce. E se a criança não estiver com fome, não force a alimentação. Ficar beliscando toda hora também é um hábito que deve ser evitado.

E lembre-se: esse aprendizado começa ainda na gravidez. É fundamental levar uma dieta equilibrada e saudável para começar a passar desde a gestação hábitos alimentares saudáveis para seu filho.

Fonte: Revista Crescer

Esterilização dos objetos do bebê

Os pais estão sempre preocupados com a saúde dos filhos, mas quando ele ainda é um bebê, especialmente nos primeiros dias e semanas de vida, o cuidado e a preocupação são maiores.

Uma forma para evitar possíveis infecções nos pequenos, já que nesse período eles são mais suscetíveis, é a limpeza correta com a esterilização dos produtos utilizados.

esterilizacao-fr

A prática é pertinente, pois mesmo após a lavagem, eles ainda podem conter alguns germes. Com a esterilização, bactérias e fungos são eliminados, evitando doenças como gripe, resfriados, infecções ou inflamações.

A dica é nos seis primeiros meses esterilizar sempre os objetos, como bicos e mamadeiras, depois de cada utilização. A forma mais prática para fazer em casa é colocá-los numa panela, deixar ferver por no máximo 10 minutos, retirar com uma pinça e deixar secar sobre uma toalha.

Fonte: Revista Crescer

%d blogueiros gostam disto: