Problemas de pele que as gestantes enfrentam durante o inverno

Durante a gestação é bem comum que as mamães notem algumas manchas em sua pele, ou até um certo escurecimento de algumas partes do corpo, como dos mamilos, das axilas e da linha média abdominal. Isso acontece devido às alterações hormonais na qual estão passando.

A pele da gestante tende a ser mais ressecada do que o normal, principalmente depois do segundo trimestre de gravidez, e nesse quesito, o tempo frio que é tão amado pelas mamães que dormem melhor e não sofrem tanto com inchaços nesta temporada, se torna o maior inimigo da pele.

O inverno é uma estação que maltrata a pele da maioria das pessoas, mas especialmente das gestantes, que devem ter um cuidado especial com sua pele, prevenindo o aparecimento de manchas e estrias ao longo da gestação.

Para evitar principalmente o ressecamento da pele, os cuidados com o banho são fundamentais, eles não devem ser demorados nem muito quentes. Além disso, o uso de hidratantes é essencial, pois a pele desidratada apresenta maior facilidade ao aparecimento de estrias.

É importante também que não haja o esquecimento do uso do filtro solar, mesmo em dias frios e chuvosos, pois temos que levar em conta que os raios UV estão presentes mesmo quando o sol não está tão forte sobre nós.

O uso de roupas com 100% algodão são uma alternativa de prevenção, já que  tecidos mistos e sintéticos acabam prejudicando a transpiração, podendo ocasionar coceira e brotoejas.

Procure um médico especialista para que ele possa avaliar a pele e indicar o uso de produtos adequados para cada fase da gestação, sugerindo uma alimentação saudável e o consumo de bastante água, que ajudará na hidratação.

Leite materno: analgésico natural

Que o leite materno é o melhor alimento pro bebê nós já sabemos, mas o que muitos não sabem é que  pode ser o analgésico mais eficiente também.

Estudos comprovam que as substâncias presentes no leite materno são capazes de diminuir a dor durante a vacinação e o teste do pezinho por exemplo, acalmando e distraindo o bebê. Mais potente do que qualquer vacina, sozinho pode evitar 13% das mortes de crianças com menos de 5 anos.

O sucesso na amamentação depende de fatores como a forma que o bebê deve ser ajustado confortavelmente no seio da mãe, mesmo havendo algumas dificuldades iniciais.

As primeiras mamadas são fundamentais para o bebê, já que inicialmente eles se alimentam do colostro, um líquido amarelado e com aspecto aguado que sai dos seios da mãe. Nele contém vários tipos de glóbulos brancos e grande quantidades de anticorpos, criando uma blindagem contra microorganismos e ataques por vírus.

É normal que a fome e a sede da mãe após o parto e durante a amamentação seja maior, pois para a produção de 1 litro de leite são necessárias mais ou menos 940 calorias. Por isso, manter uma alimentação balanceada, equilibrando uma variedade de pães, cereais, frutas e verduras, além de derivados do leite, se torna essencial.  

A amamentação não possui desvantagens,  pois o leite materno só oferece nutrientes para a criança crescer forte e saudável, além de aumentar e fortalecer o vínculo com a mãe.

 

Nova profissional – Psicóloga Alessia Carpes

Para um casal, a decisão de ter um filho surge repleta de expectativas.

A gravidez e o nascimento do bebê são momentos de mudança na vida da família.

Alterações físicas e emocionais são esperadas e geram dúvidas e ansiedades aos futuros pais. Em alguns casos, as alterações podem modificar o desenvolvimento normal da gestação ou do bebê deixando o casal mais vulnerável emocionalmente.

Nestas situações, o acompanhamento psicológico se torna fundamental para reconhecer e compreender os sentimentos que daí surgem, bem como proporcionar um adequado processo de adaptação e elaboração.

O Nasce conta com a Psicóloga Alessia Carpes, com ampla experiência clínica no atendimento a gestantes e puéperas, a qual desenvolve um trabalho de acompanhamento frente aos aspectos normais e patológicos que possam ocorrer no período.

Alguns deles:

-Infertilidade;

-Alterações esperadas e inesperadas na gestação;

-Malformação fetal;

-Óbito fetal;

-Conflitos emocionais relacionados ao período gestacional;

-Dificuldades individuais e do casal de adaptação à gravidez;

-Gestação na adolescência;

-Gestação tardia;

-Depressão pós-parto;

-Adaptação ao puerpério, entre outros.

nova-profissional

A equipe do Nasce dá boas vinda a doutora e deseja um ótimo trabalho junto as nossas queridas pacientes.

 

Parto Humanizado é tema do Sala de Audiência

O Sala de Audiência da segunda-feira passada (27/4) teve como pauta o parto humanizado, expressão que se popularizou como um contraponto ao grande número de cesáreas realizadas na rede hospitalar. Apresentado pela juíza de Direito Rosana Garbin, o programa teve como convidados o vice-presidente da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul (SOGIRGS), Gustavo Steibel, e a juíza de Direito Liniane Maria Mog da Silva.

unnamed

Dentre os pontos em debate estiveram as práticas adotadas para a realização do parto humanizado, a resolução emitida pela Agência Nacional de Saúde sobre o assunto e o papel que o sistema de Justiça exerce no âmbito da decisão da gestante.

No sistema de saúde suplementar o índice divulgado é de 84% de partos por cesariana. Já no SUS o percentual é de 40%. Para o representante da SOGIRGS, esse índice deve ser considerado alarmante. “Tem hospitais particulares que tem taxa de 80%, 90% de cesáreas e isso, certamente, é um problema de saúde pública”, ressalta.

Durante o programa, Liniane falou sobre uma decisão que tomou, atuando em Plantão na Comarca de Torres, para garantir o encaminhamento de gestante ao hospital local para atendimento médico adequado. A decisão teve repercussão nacional pelo fato de a mãe, mesmo com iminente risco ao bebê, insistia em realizar o parto normal.

O Sala de Audiência pode ser ouvido no site da AJURIS: http://www.ajuris.org.br/2013/10/09/programa-sala-audiencia/.

Promoção Carolina Müller | Maio 2015

A fisioterapeuta do Nasce, Carolina Müller, preparou uma promoção especial para as mamãe durante este mês.

Marque as suas sessões pelo telefone: 51 3334 4503.

promoçao

Nota importante: Fórum de Assistência Obstétrica

Dr. Gustavo Steibel faz parte do nosso time de obstetras do Nasce, e também é Diretor do Exercício Profissional da SOGIRGS, Assossiação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul.

A SOGIRGS em conjunto com a FEBRASGO realizou o Fórum de Assistência Obstétrica, em Porto Alegre na última semana de março deste ano, com a presença de grandes representantes dos órgãos reguladores desta área médica e foram debatidos os seguintes pontos:

Segurança na assistência obstétrica;

Taxas de cesariana;

Cobrança da disponibilidade obstétrica.

sogirgs-news-cartadeportoalegre

Veja a carta informativa esclarecedora do Fórum de Assistência Obstétrica, clicando aqui!

 

 

 

Dia do Obstetra | 12 de abril

Importância de um obstetra

Os obstetras acompanham o desenvolvimento da criança e da gravidez, orientam e acompanham as mamães, além de esclarecerem inúmeras dúvidas que surgem durante os nove meses da gestação.

Indicações de amigos e familiares, orientação de médicos conhecidos, escolha de currículo ou ajuda do próprio ginecologista são as principais formas utilizadas pelas famílias para escolher o seu médico obstetra.

O importante é que você se sinta à vontade e segura com esse profissional que fará parte de um momento tão especial para você e a sua família. O pré-natal é fundamental para que o bebê nasça com saúde e a mulher se recupere bem.

dia do obstetra

No dia 12 de abril comemoramos o Dia do Obstetra e por isso, o Nasce Centro de Atendimento à Gestante felicita o seu time de obstetras:

 

Dr. João Steibel

Dra. Vera Lúcia Feldens

Dr. Gustavo Steibel

Dr. Edson Vieira da Cunha Filho

Dra. Chrystiane da Silva Marc

Dra. Aline Polanczyk

Dra. Fernanda de S. P. Dresch

Dra. Laura Massuco

Dra. Laura Sarti de Oliveira

Dra. Aline Frota

Dra. Ellen Machado

E demais profissionais amigos.

 

Leia também:

A importância do pré-natal para as futuras mamães

7 cuidados básicos nos primeiros meses de gestação

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.175 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: