Cuidados com o bebê no inverno

O inverno é uma época que exige alguns cuidados especiais ao bebê, que por ainda não possuir as defesas fortalecidas, é exposto a gripes e resfriados característicos da estação fria.

No tempo frio, é comum que a pele da criança fique mais desidratada, por isso, é importante passar creme hidratante hipoalergênico sem perfume após o banho e nos lábios, que tendem a ficar rachados, principalmente quando a saliva seca na boca, o uso de protetor labial é o mais indicado.

Os bebês menores que um ano quase só respiram pelo nariz, que é a porta de entrada para agentes infecciosos, poluição, fungos, pólen e outras partículas que andam no ar e que podem provocar alergias, e constipações, por isso, manter o nariz do bebê bem limpo e desobstruído é fundamental para prevenir problemas respiratórios, que são frequentes no inverno.

Tomar banho no inverno pode ser difícil, mas é uma higiene necessária, por isso, indicamos esquentar o banheiro antes de despir o bebê, encurtar a duração do banho para no máximo 5 minutos e com a temperatura da água perto dos 37 ºC.

Na hora de vestir a criança prefira peças interiores em algodão para deixar a pele respirar e evitar alergias, pode começar por um body e uns collants, uma camisola e um par de calças e um macacão ou casaco. Caso o bebê se mostrar mais irritado pode estar com calor, vá retirando peças até o sentir confortável.

Neste clima frio, mantenha seu bebê bem alimentado e aconchegado em lugares limpos e arejados, visando o seu bem estar e saúde para enfrentar as baixas temperaturas.  

Anúncios

Problemas de pele que as gestantes enfrentam durante o inverno

Durante a gestação é bem comum que as mamães notem algumas manchas em sua pele, ou até um certo escurecimento de algumas partes do corpo, como dos mamilos, das axilas e da linha média abdominal. Isso acontece devido às alterações hormonais na qual estão passando.

A pele da gestante tende a ser mais ressecada do que o normal, principalmente depois do segundo trimestre de gravidez, e nesse quesito, o tempo frio que é tão amado pelas mamães que dormem melhor e não sofrem tanto com inchaços nesta temporada, se torna o maior inimigo da pele.

O inverno é uma estação que maltrata a pele da maioria das pessoas, mas especialmente das gestantes, que devem ter um cuidado especial com sua pele, prevenindo o aparecimento de manchas e estrias ao longo da gestação.

Para evitar principalmente o ressecamento da pele, os cuidados com o banho são fundamentais, eles não devem ser demorados nem muito quentes. Além disso, o uso de hidratantes é essencial, pois a pele desidratada apresenta maior facilidade ao aparecimento de estrias.

É importante também que não haja o esquecimento do uso do filtro solar, mesmo em dias frios e chuvosos, pois temos que levar em conta que os raios UV estão presentes mesmo quando o sol não está tão forte sobre nós.

O uso de roupas com 100% algodão são uma alternativa de prevenção, já que  tecidos mistos e sintéticos acabam prejudicando a transpiração, podendo ocasionar coceira e brotoejas.

Procure um médico especialista para que ele possa avaliar a pele e indicar o uso de produtos adequados para cada fase da gestação, sugerindo uma alimentação saudável e o consumo de bastante água, que ajudará na hidratação.

Como proteger seu filho do frio

No geral, as mães não gostam muito do inverno por conta das consequências que o frio intenso traz para os bebês. No inverno as doenças respiratórias são mais comuns, atingindo principalmente os recém-nascidos. Nos seis primeiros meses o bebê sofre com as alterações do clima, já que dentro da barriga da mãe a temperatura se manteve sempre adequada. Por isso, é fundamental ficar atenta a todos os detalhes para proteger seu filho. Tudo é importante, as roupas, o banho, os passeios e as visitas.

blog3

Quer saber como manter seu filho sempre quentinho e livre de doenças? Confira essas dicas:

ROUPAS

Vista o bebê em camadas. Comece com um body, uma calça leve e por cima uma macacão. O ideal é que sejam de algodão, pois a lã pode ocasionar algum tipo de alergia. Se for sair de casa proteja as extremidades da criança com luvas, gorros e meias mais quentinhas. Fique atenta à temperatura do bebê, se ele começar a transpirar ou se mostrar inquieto, pode estar sentindo calor, cuide com os exageros.

BANHO

Crie um ambiente aquecido para dar banho no bebê. Deixe o chuveiro ligado um tempo antes de começar para que o vapor do chuveiro esquente o banheiro. A temperatura ideal da água é de 37ºC. Procure dar o banho entre 15h e 16h, e seja rápida. Nada de levar brinquedos para a banheira.

PASSEIOS

Nos dois primeiros meses de vida da criança o recomendado é evitar lugares com grandes aglomerados. Procure não sair logo após o bebê ter tomado banho. Antes das 10h e após às 17h as temperaturas estão mais baixas, se possível evite expor a criança nesses horários.

AQUECEDORES

Os aquecedores costumam deixar o ar mais seco no ambiente em que estão ligados. Se for necessário usar este aparelho, umedeça uma toalha ou deixe uma bacia de água no local enquanto estiver usando o aquecedor. Mesmo assim, não o deixe ligado por muitas horas.

VISITAS

Não tenha vergonha de conversar com seus parentes e amigos sobre as visitas ao seu bebê. É importante evitar o contato das crianças com adultos gripados ou com alguma outra enfermidade que possa deixar o vírus no ar e contaminar seu filho.

Primeiro resfriado do meu bebê

Com a estação mais fria do ano o primeiro resfriado do seu bebê pode aparecer e assustar a mãe de primeira, ou mesmo de segunda, viagem.

O resfriado é uma infecção das vias respiratórias superiores, causada por vários tipos de vírus. O modo de contágio mais comum é através de gotículas de saliva. Quando alguém espirra, libera as gotículas no ar, e elas são aspiradas por outra pessoa, por exemplo.

O bebê pode ter febre, tosse, olhos vermelhos e nariz escorrendo. Normalmente esses sintomas os deixam mais irritados e até sem apetite para mamar.

resfriado do bebe nasce mother care

É sempre bom pedir recomendações para o seu médico antes desse evento acontecer.

A amamentação sempre reforça a saúde do seu filho, pois junto com o leite materno ele recebe seus anticorpos.

E quando o resfriado chegar, deixe o bebê descansar, ofereça bastante líquido e fique de olho na temperatura. Em caso de qualquer sintoma mais grave, acione o seu médico.

Sempre que você ou outra pessoa for pegar o bebê, lave bem as mão para protegê-lo das possíveis bactérias.

Vacinação contra a gripe

Campanha de Vacinação contra a Gripe já começou. A dose protege contra os subtipos do vírus influenza: H1N1, H3N2 e B. Crianças a partir de 6 meses até 5 anos, gestantes e puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto) podem ser imunizadas gratuitamente no SUS.

Os anticorpos da vacinação são passados da mãe para o filho por meio da placenta. As mamães que estão amamentando também fornecem a proteção necessária para os bebês através do leite materno.

Caso a mãe ou o bebê estejam com gripe aguda, febre alta, tosse forte, e secreção nasal intensa, é melhor esperar até os sintomas passarem e, aí sim, tomar a vacina.

vacinação

Atenção especial, também, para as crianças com asma que precisam ser vacinadas o quanto antes, mesmo que tenham mais de cinco anos de idade. Consulte o seu pediatra.

De acordo com o Ministério da Saúde, serão disponibilizadas 54 milhões de doses para imunizar 49,7 milhões de pessoas afim de cumprir a meta do governo de vacinar cerca de 80% do público-alvo.

Para tomar a vacina, o ideal é procurar um dos postos de vacinação espalhados pelo país com o cartão de vacinação e um documento de identificação.

No sábado, dia 9 de maio, é o Dia D de mobilização nacional, e os postos ficarão abertos para facilitar o acesso dos que não conseguem ir às unidades em dias de semana. A campanha de vacinação contra a gripe termina no dia 22 de maio.

A dose da vacina evita internações e até 75% dos óbitos. Porém, quem é alérgico à proteína do ovo não deve tomá-la. Caso você receba a vacina pela primeira vez, ela poderá provocar mal-estar, febre ou mialgia, sintomas que deverão desaparecer em até 48 horas.

 

A roupa certa para os primeiros meses do bebê

No primeiro ano de vida, em especial nos primeiros meses, a pele do bebê é muito fina, pouco resistente e os vasos sanguíneos que a irrigam ainda não estão totalmente desenvolvidos e organizados, por isso, os pequenos não conseguem regular sua temperatura corporal.

Por causa disso é que devem ser escolhidas peças de corte largo, simples, sem golinhas apertadas, enfeites, zíperes, capuz, botões ou ganchinhos nas costas, que tanto incomodam os pequenos que passam a maior parte do tempo deitados.

Como as roupinhas devem ser fáceis de colocar e de tirar para não machucar ou irritá-los na hora do banho ou da troca, as melhores são aquelas com velcro ou botões de pressão distribuídos nas laterais ou no ombro. Os tecidos são outro fator importante: os melhores são de fibras naturais, como malhas feitas com 100% de algodão. Na hora da compra, as mamães precisam se organizar para não comprarem roupas quentes demais para o verão ou frescas demais para ao inverno.

Muito importante na hora de montar o enxoval é observar a estação do ano e clima típico da época em que o bebê estiver nessa idade. Muitas vezes ele nasce no verão, mas depois de três ou quatro meses o tempo já estará mudando e vice-versa.

 

Fonte: Bebê Abril

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.177 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: