Problemas de pele que as gestantes enfrentam durante o inverno

Durante a gestação é bem comum que as mamães notem algumas manchas em sua pele, ou até um certo escurecimento de algumas partes do corpo, como dos mamilos, das axilas e da linha média abdominal. Isso acontece devido às alterações hormonais na qual estão passando.

A pele da gestante tende a ser mais ressecada do que o normal, principalmente depois do segundo trimestre de gravidez, e nesse quesito, o tempo frio que é tão amado pelas mamães que dormem melhor e não sofrem tanto com inchaços nesta temporada, se torna o maior inimigo da pele.

O inverno é uma estação que maltrata a pele da maioria das pessoas, mas especialmente das gestantes, que devem ter um cuidado especial com sua pele, prevenindo o aparecimento de manchas e estrias ao longo da gestação.

Para evitar principalmente o ressecamento da pele, os cuidados com o banho são fundamentais, eles não devem ser demorados nem muito quentes. Além disso, o uso de hidratantes é essencial, pois a pele desidratada apresenta maior facilidade ao aparecimento de estrias.

É importante também que não haja o esquecimento do uso do filtro solar, mesmo em dias frios e chuvosos, pois temos que levar em conta que os raios UV estão presentes mesmo quando o sol não está tão forte sobre nós.

O uso de roupas com 100% algodão são uma alternativa de prevenção, já que  tecidos mistos e sintéticos acabam prejudicando a transpiração, podendo ocasionar coceira e brotoejas.

Procure um médico especialista para que ele possa avaliar a pele e indicar o uso de produtos adequados para cada fase da gestação, sugerindo uma alimentação saudável e o consumo de bastante água, que ajudará na hidratação.

Como está sua hidratação durante a gravidez?

Sabemos que para manter o bom funcionamento do organismo é preciso muita hidratação. Beber em média 2 litros de água por dia é fundamental. Mas ingerir líquido no dia a dia é um hábito que deve ser ainda mais reforçado durante a gravidez.

agua

Durante os nove meses, a água será importante para melhorar a circulação sanguínea e a irrigação do útero e da placenta, manter o líquido amniótico em níveis adequados, estabilizar a pressão arterial e eliminar toxinas que aumentam o risco das perigosas infecções urinárias. Bastante coisa, não é mesmo? Por isso, se você não tem o hábito de deixar uma garrafinha sempre por perto, importante começar a trabalhar isso agora mesmo. Aliás, manter uma garrafa por perto, especialmente se você está no trabalho, é um bom lembrete para consumir essa bebida. Evita que você fique toda hora levantando para buscar um copo e, com isso, deixar a preguiça tomar conta.

Embora ela seja o líquido mais facilmente absorvido, você pode diversificar e incluir no dia a dia sucos e alimentos com alto teor hídrico.

Sucos: Ao optar por essa bebida, prefira os naturais que são ricos em vitaminas e minerais além de serem livres de corantes e de açúcar em excesso.

Leite: além de poderosa fonte de cálcio, tem alto teor de água. Dica: opte pelas opções desnatadas, que possuem menos gordura.

Alimentos: Caldos e sopas preparados com verduras, legumes e carne hidratam e ainda fornecem minerais e proteínas.

Já consumiu água o suficiente por hoje?

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.175 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: