Descubra os benefícios da caminhada durante a gestação!

Durante a gravidez, é vital que a futura mãe mantenha uma rotina de exercícios físicos moderados, como caminhadas, ioga ou pilates. Mas é importante não exagerar, para não prejudicar a sua saúde e o crescimento do seu bebê.


Os benefícios de caminhar para mulheres grávidas


Caminhar é um dos exercícios mais fáceis de praticar, independentemente da idade, peso ou condicionamento físico. Além disso, uma vez que não requer um ginásio ou equipamento específico, pode ser praticado em qualquer ambiente a qualquer hora do dia.
Além de prático, simples e barato, a caminhada também oferece múltiplos benefícios à saúde para mulheres grávidas.  Como:

 

  • Melhor gestão do peso durante a gestação;
  • Melhorar a circulação sanguínea;
  • Regular o ritmo cardíaco e respiratório;
  • Melhora a autoestima;
  • Gravidez mais saudável;
  • Caminha facilita o parto e sua recuperação pós parto.

 

Para determinar a quantidade de exercício que a futura mãe deve realizar, há muitas variáveis ​​que influenciam. É o médico que determina o quanto uma mulher grávida deve andar a cada dia.

Em geral, uma hora de caminhada diária é necessária durante os 8 meses de gestação, para aumentar os benefícios do exercício. Esses 60 minutos devem ser divididos em 3, 4 ou 5 sessões, sempre com ritmo regular e intervalos para descanso.

Sempre leve uma garrafa de água para repor o líquido durante a atividade. A hidratação é importantíssima para o bebê e para a gestante.

Nunca comece uma atividade física sem a orientação do seu médico, cada gestante tem suas particularidades e devem ser seguidas por um profissional qualificado.

Bons exercícios!

Anúncios

Melasma na gravidez

Conhecido como cloasma na gravidez, o melasma gestacional é comum e atinge grande parte das gestantes, é resultante de transformações hormonais que ocorrem nesse período.

Os melasmas são manchas em tons marrons que aparecem na pele do rosto e corpo da gestante, devido às alterações hormonais ocorre um aumento da melanina, pigmento responsável por dar coloração na pele. Com isso, há a hiperpigmentação de determinada área, originando as manchas.

Em algumas mulheres, a causa do melasma pode ir além da gravidez, estando relacionado ao consumo de anticoncepcionais, reposição hormonal, genética e exposição ao sol em excesso.

O melasma na gravidez costuma surgir a partir da metade da gestação, quando os hormônios se estabilizam e devem ser analisados por um médico especialista para a certificação de que não se trata de doenças de pele mais sérias.

Preocupadas com a estética, muitas mamães questionam se o melanoma some após a gestação, principalmente as manchas faciais e, em grande parte dos casos elas somem sim, ou se tornam bem claras na pele.

Porém, há casos em que a mancha permanece e neste caso, apenas tratamentos clínicos podem ser realizados sob a pele.

Consultar o médico é sempre essencial, assim como o uso do filtro solar durante o dia a dia, que além de ajudar no tratamento do melanoma, previne inúmeras outras doenças de pele.

Dia da gestante

Feliz dia da gestante para quem planeja uma vida inteira em 9 meses e carrega dentro de si, dois corações batendo no mesmo compasso de amor! ❤

Posições da gestante dormir

Uma dúvida frequente das futuras mamães é a forma que devem dormir durante a gestação, levando em conta o conforto do bebê e o seu próprio.

A posição correta para a gestante dormir é importante para garantir o seu conforto, diminuindo a dor no pescoço e nas costas, garantindo a boa circulação sanguínea e sendo também importante para garantir a segurança e o bom desenvolvimento do bebê.

Nos primeiros meses de gestação as mulheres não costumam reclamar muito da dificuldade de achar uma posição agradável, já que a barriga ainda está pequena, e até mesmo a posição de bruços é possível.

Após os seis meses que as dificuldades e preocupações na hora do sono começam a aparecer, o mais indicado é a gestante dormir virada para o lado esquerdo, lado do coração, melhorando a circulação sanguínea e, consequentemente, fazendo o sangue flui melhor pelo cordão umbilical, enviando mais oxigênio e nutrientes para o bebê durante a noite.

É recomendado também o uso de travesseiros entre as pernas diminuindo a rotação do quadril e aliviando a dor nas costas.

No final da gestação a posição de bruços ou de barriga para cima já não é tão confortável, assim como dormir virada para o lado direito, já que  essa posição comprime as artérias uterinas que nutrem o bebê, fazendo com que ele receba menos oxigênio.

O ideal sempre vai ser a gestante buscar a sua melhor posição e tentar, apesar do desconforto natural do final da gestação, ter uma boa noite de sono.

 

Contrações de treinamento

As temidas contrações são um mau necessário para as gestantes, pois é neste momento que o útero está sendo treinado para o parto.

As contrações de treinamento são mais intensas e frequentes e começam a aparecer a partir das 20 semanas de gestação, ou próprias do trabalho de parto, a partir das 37 semanas.

Também são conhecidas como contrações de Braxton Hicks, normalmente acontecem entre 3 a 4 vezes por dia. Normalmente ocorrem quando o bebê se mexe ou chuta, assim você já sabe que precisa mudar de posição ou repousar por completo.

As contrações de treinamento duram menos de 60 segundos, não têm ritmo e não causam dor, apenas um ligeiro desconforto na região pélvica, sem se estender para as costas ou outra parte do corpo.

Alerta!

À medida que sua gravidez avança, esse tipo de contração pode ficar mais intensa, e é possível que doa.
Quando elas começarem a ficar mais fortes e frequentes, você pode achar que está entrando em trabalho de parto, mas notará que elas continuam irregulares em termos de intensidade, frequência e duração. Algumas vezes elas podem até desaparecer completamente, deixando você ainda mais preocupada.

contracoes-de-treinamento-nasce-centro-de-atendimento-a-gestate-porto-alegre

 

 

Não desconte na comida

É muito fácil aliarmos comidas que nos fazem bem com emoções, sejam elas positivas ou negativas. Por exemplo, “Hoje foi um bom dia, eu merece comer…” ou “Estou muito estressada, mereço comer…”.

 

Na gravidez então, isso acontece com mais frequência devido aos hormônios em constante mudanças. E por isso, você precisa ficar atenta para não transformar doces e gorduras em conforto psicológico.

nao-desconte-na-comida-gestante-nasce-porto-alegre

Vamos a algumas dicas…

 

Tente identificar quais emoções mais despertam a gula em você, assim você conseguirá amenizar esse círculo vicioso. Uma boa forma de identificar é anotando tudo que comeu e o que estava sentindo antes, durante e depois de comer. Pense quais os sentimentos, se você estava realmente com fome, o que desencadeou a vontade de comer.

Comer seis vezes ao dia deveria ser uma regra para todos, mas para as grávidas é prioridade. Este ato também torna mais fácil segurar a fome entre uma refeição e outra.

Distraia-se, mexa-se ao invés de comer.

“Um estudo com pessoas acostumadas a beliscar durante o dia demonstrou que aquelas se levantaram e caminharam por cinco minutos nos momentos de “fissura” por comer foram menos propensas a comer chocolate se comparados com aquelas que permaneceram sentadas em suas mesas.

Segundo especialistas, caminhar ajuda a elevar o nível de serotonina no corpo e deixa a pessoa menos ansiosa.”

Fonte: http://brasil.babycenter.com/

Não coma doces de estômago vazio ou traga guloseimas para casa, prefira sair para comprá-la e consuma-a no mesmo lugar onde comprar. Ao escolher um doce, opte por uma que realmente satisfaça você em pequenas quantidades.

Faça um estoque de lanchinhos saudáveis e gostosos, como frutas frescas e castanhas.

 

Cuidados com o sol: 0 a 6 meses

A pele do bebê é muito fina e delicada, principalmente nos primeiros meses de vida. A atenção deve ser redobrada no verão e quando passear com ele ao ar livre, como na praia.  

Bastam alguns minutos exposto diretamente ao sol para acontecerem queimaduras, mesmo num dia enevoado ou fresco. Pois, não é a luz visível nem o calor do sol que causam as queimaduras, mas sim a radiação UV invisível.
Essa queimaduras solares podem ser dolorosas e, além disso, provocar problemas mais graves, como desidratação e febre.

cuidados-com-o-sol-bebes-de-0-a-6-meses-nasce-porto-alegre

Até os 6 meses de idade, não é indicado passar produtos como os protetores solares, por isso há outras maneiras de protegê-lo, como:

  • Expor o bebê o menos possível à luz direta do sol, especialmente entre às 10h da manhã e às 4h da tarde, onde há maior intensidade da radiação solar.
  • Coloque no pequeno chapéu, calças leves e uma camisola de mangas compridas quando sair à rua.
  • Prefira roupas de malha compactas que protegem melhor do que os tecidos de malha larga (para ver a densidade da malha, segure o tecido contra a luz – quanto menos luz atravessar, melhor)
  • Não esqueça da cadeira de passeio com capota ou uma tenda para proteger o bebê quando estiver na beira-mar, por exemplo.

 

Água: um hábito estimulado desde cedo

Sabemos que até os 6 meses de vida, o bebê não precisa tomar água e nenhum outro líquido, pois o leite materno possui o teor de sais minerais inferior às fórmulas lácteas, o que o torna suficiente para uma boa hidratação, sem necessidade de água adicional.

Porém, beber água é um hábito que pode ser estimulado desde cedo na vida dos pequenos, pois ela ajuda a mover os nutrientes pelo corpo, manter a temperatura corporal pelo suor e a remover as toxinas através urina.

Depois dos 6 meses, você pode dar água ao bebê quando ele estiver com sede, mas não exagere. Prefira dar alguns goles depois das refeições, principalmente se ele tiver comido papinha salgada.

A água em excesso pode acabar ocupando o lugar que deveria ser da comida no estômago.

Ao completar 1 ano, a água está liberada. O seu filho já tem uma alimentação parecida com a de um adulto, e pode tomar água o quanto quiser. Dê bastante água nos dias quentes e secos para evitar a desidratação, e também sempre que ela estiver com febre.

ingerir-agua-desde-cedo-bebe-nasce-gestante-porto-alegre

Quantidade de água:

  • 0 a 6 meses: Nenhuma. Ele tem toda a hidratação que precisa da fórmula ou do leite materno, inclusive no calor.
  • 6 a 12 meses: Dê goles de água quando seu filho estiver sede, ou colheres de chá. Não exagere, pois isso pode causar dor de barriga ou impedir que ele se alimente bem.
  • 1 a 3 anos: Ele deve ingerir em média 1,3 litros de líquidos. Isso inclui: leite, água, água de coco, sopas e etc…
  • 4 a 8 anos: De 1,2 litros de água ou bebidas. Ou seja, 5 copos mais ou menos por dia.
  • 9 a 13 anos: Meninas: 1,7 litros de água ou bebidas. Isso tá em torno de 7 copos. Já os meninos precisam de 1,9 litros, ou seja, 8 copos por dia, em média.
  • 14 a 18 anos: Meninas: 1,9 litros ou 8 copos mais ou menos e os meninos 2,6 litros ou em torno de 11 copos.

O seu filho bem hidratado tem uma melhor capacidade de concentração, mantém o peso saudável, diminui o risco de doenças crônicas, constipação e infecção urinária.

Fontes: http://brasil.babycenter.com/ e http://maeemdia.com/

Agenda Nasce | Dezembro 2016

No dia 10 de dezembro esperamos as futuras mães e pais para dois workshop cheios de amor e cuidados. Em ambos você vai conseguir diminuir a sua ansiedade da espera e se preparar melhor para esse grande encontro.

agenda-dez

Quando?

10 de dezembro de 2016

O que?

9h – Workshop Cuidados com o recém-nascido

Este workshop oportuniza aos futuros pais e mães adaptarem-se aos seus novos papéis, receberem e revisarem informações acerca da experiência do nascimento e cuidados com o bebê, tornando-os mais confiantes em suas habilidades como pais e melhor sintonizados com as necessidades desse novo ser.

Temas abordados:

  • Cuidados imediatos ao nascimento (sala de parto)
  • Acolhendo e compreendendo as necessidades do bebê
  • Aprendendo na Prática: higiene e conforto (banho, troca de fraldas e cuidados com o coto umbilical)

14h – Workshop de Shantala

Com a fisioterapeuta Ana Carolina Müller, a Shantala será apresentada para as mães e pais como mais uma técnica para conectar mãe e bebê (ou pai e bebê), através do toque que transmite confiança, carinho e força para o pequeno que está descobrindo o mundo.

Como?

Inscrições e mais informações pelo telefone: (51) 3334 4503.

Onde?

Nasce Centro de Atendimento à Gestante – Rua Gustavo Schmitt, 580, Três Figueiras – Porto Alegre/RS

Dicas para dormir melhor durante a gravidez

São muitos os motivos que impedem uma gestante de dormir bem. E quanto mais a barriga cresce, maior a dificuldade de se acomodar. Mesmo com algum desconforto, uma boa noite de sono é essencial para a sua saúde física e emocional.

04 - blog

A melhor maneira de dormir tranquila é virada para o lado esquerdo, lado onde fica o coração, e desta forma você estará enviando mais nutrientes e oxigênio para o bebê. Dormir de barriga para cima ou virada para o lado direito pode bloquear o ar da gestante, e o sangue bombeará menos oxigênio para o corpo, incluindo o útero, deixando a criança incomodada e consequentemente agitada.

Deixamos aqui algumas dicas para uma noite mais tranquila:

  • Utilize um travesseiro no meio das pernas – quando você deitar de lado, pode ter dores na coluna. O travesseiro vai ajudar com isso;
  • Renove o ar do seu quarto – deixa as janelas abertas durante o dia para arejar bem o ambiente;
  • Tome banho antes de deitar – a água quente ajuda a relaxar o corpo;
  • Evite ver televisão ou ficar no celular – alguns conteúdos podem deixar você mais agitada;
  • Se possível, tire uma sesta depois do almoço – isso vai ajudar a compensar a noite mal dormida;
  • Sal e líquidos com moderação – o cuidado reduz o inchaço e o desconforto na hora de dormir.
%d blogueiros gostam disto: