Feliz Dia das Mães

Desejamos a todas as nossas queridas mamães um especial Dia das Mães. Com certeza o melhor presente está no seu ventre ou no seu colo. ❤

Adoramos esse vídeo para demonstrar como é lindo ser mãe desde o primeiro segundo.

 

Pé chato

O “pé chato” como é chamado, é quando o arco normal do pé é menor ou não existe, o que faz com que a criança caminhe apoiando toda a planta do pé no chão.

A maior parte dos bebês nascem com o pezinho chato, e acredite, isso é normal, pois o arco ainda não se desenvolveu completamente e também, por terem mais gordura na parte de cima dos pés, nos dando a impressão de aplanamento.

Com o crescimento, normalmente ocorre mudanças na forma do pé da criança, mas em alguns casos, persiste até a idade adulta. Até os dois anos de idade a musculatura ainda está se formando e as primeiras visitas ao ortopedista devem ser feitas nesta mesma época.

O diagnóstico completo só pode ser feito após os cinco anos, quando o desenvolvimento muscular da criança já está completo.

Andar descalço, na ponta dos pés, caminhar na areia, correr, praticar ballet e andar de bicicleta são ótimos aliados na hora de ajudar a formar o arco do pé, tendo uma intervenção cirúrgica somente se a criança sentir dores intensas nos pés e já ter tentado tratamentos mais simples.

Enquanto os ossos da criança estiverem crescendo, o “pé chato” pode ser corrigido sem nenhum tratamento específico, levando em conta a necessidade de estimular a musculatura do pé, sem forçar a capacidade da criança.

Cientistas descobrem células dos filhos nos cérebros das mães

A notícia foi publicada na revista de divulgação científica Scientific American, provando que a conexão entre mãe e filho é mais real e profunda do que se imagina.mother and baby girl Continuar lendo

A delicada relação entre pais e filhos

A relação entre mãe, pai e filhos é sempre algo a se pensar.

Em um relato sobre a relação entre pais e filhos o médico pediatra José Martins Filho aborda o assunto de maneira bastante direta.

Na opinião do médico, as mães precisam saber como lidar com a volta ao trabalho, é preciso dar uma escapada durante o dia para almoçar com os filhos, ou visitar a creche para saber como estão os pequenos. Isso porque as crianças precisam de atenção específica, com qualidade e quantidade. Para ele, a vida precisa ser planejada para que o trabalho e a criança tenham a atenção necessária.

Dr. José Martins Filho explica que pelo menos até o segundo ano de vida os pais precisam ter disponibilidade, para que os filhos não se sintam abandonados.

Nesse sentido, ele explica que planejamento familiar é, também, decidir se é possível ter um filho naquele momento, se será possível ficar com seu filho em momentos de lazer, e não apenas em momentos de cansaço pós-trabalho ou de tarefas da casa no fim de semana.

Nesse cenário, o pai é fundamental e precisa participar, mas o pai não pode amamentar, então a relação do bebê com a mãe será sempre mais intensa. Assim, o pai precisa ser um apoio para a mãe. Por volta do 1° ano, o pai passa, então, a ter um papel mais definido para o bebê, que vai se desprendendo da mãe ao começar a caminhar.

Para uma melhor relação entre pais e filhos, o pediatra dá algumas dicas:
-A maternidade tem que ser consciente, já que os primeiros anos são fundamentais para a formação do adulto.
-Tenha tempo para seu filho.
-Faça uma refeição com seu filho.
-Vá à escola de seu filho periodicamente.
-Nos fins de semana, passeie com seu filho, não vá só ao shopping e ao supermercado.
-A criança precisa se sentir amada, respeitada e priorizada.

E você, o que acha da opinião do pediatra?

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.175 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: