Perigos da obesidade na gestação

A gestação é um momento delicado que requer cuidados especiais, principalmente na alimentação, que tem uma ligação direta com a saúde da mãe e do bebê.

Nessa fase, a futura mamãe tende a comer mais e apesar de ser comum entre as gestantes, a fome pode estar ligada a alterações psicológicas e emocionais e às vezes precisa ser controlada.

As gestantes a partir do terceiro mês de gravidez devem ingerir apenas 300 calorias a mais do que o normal, totalizando 2.800 calorias por dia.

A obesidade na gravidez é um problema comum e perigoso, estudos nos mostram que cerca de 45% das mulheres obesas no mundo ganharam peso após a gravidez, sendo associada ao maior índice de mortalidade dos recém-nascidos.

O excesso de peso aumenta o risco de desenvolver complicações na gravidez, como hipertensão e diabetes na mãe, e também problemas de malformações no bebê, como defeitos cardíacos e defeito no tubo neural.

Embora, durante a gravidez não seja aconselhado fazer dietas de emagrecimento, é fundamental controlar a qualidade da alimentação e a ingestão de calorias para que o bebê tenha todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento, sem que a gestante aumente muito o peso.

É indicado que a mulher de baixo peso ganhe em torno de 15 kg, as de peso adequado, entre 10 a 12 kg, e as com sobrepeso ou obesas, entre 6kg e 7kg.

As mulheres que ganham muito peso durante a gravidez têm hábitos alimentares ruins e que, possivelmente, continuam depois do nascimento do bebê, por isso, uma alimentação saudável, rica em nutrientes e com uma ingestão de água constantemente, de 1,5 a 2 litros por dia, é essencial para a saúde da mãe e do bebê tanto na vida intra-uterina como no futuro.

Anúncios

Importância de o bebê engatinhar

O ato de engatinhar ajuda a fortalecer os músculos do bebê para que depois ele seja capaz de andar, e é o primeiro modo de se locomover por conta própria.

Se torna também muito importante para o desenvolvimento e amadurecimento psicológico da criança, que irá conhecer melhor o seu próprio corpo e suas capacidades de se movimentar sem a ajuda dos pais.

A maioria dos bebês aprende a engatinhar entre os 6 e os 10 meses, mas há crianças que nem chegam a engatinhar, preferindo rolar, arrastar-se sentadas ou ficar direto em pé com algum apoio.

Para as crianças, se locomover é a parte importante, não interessa de que forma.

Para estimular a locomoção do bebê dentro de casa, pode ser usado objetos que ele goste ou até mesmo a presença da mãe fora do seu alcance mas em seu campo de visão, isso vai ajudá-lo a ficar mais confiante, além de reforçar sua velocidade e sua agilidade.

Não deixe a criança brincando sozinha!

Nesta fase ele está se sentindo livre para explorar novos espaços e pode ser exposta a perigos dentro de casa, então o ideal é verificar desníveis no piso, fechar tomadas, tomar cuidado com móveis que a criança pode vir a bater a cabeça e principalmente estar sempre por perto.

Cada bebê desenvolve suas habilidades em ritmos diferentes, porém, se a criança chegar a 1 ano de idade sem demonstrar nenhum interesse em se locomover (seja se arrastando, engatinhando ou rolando), ou não tiver descoberto como mexer os braços e as pernas num movimento semelhante, o pediatra deve ser comunicado.

Lembrando também que bebês que nasceram prematuros podem atingir esse e outros marcos do desenvolvimento vários meses depois que as outras crianças da mesma idade.

Amor de mãe é fundamental para o desenvolvimento cerebral da criança

Beijo, abraço, carinho, conversa e um olhar afetuoso. A relação de uma mãe com seu filho é a verdadeira expressão do amor e faz tão bem que fica até difícil numerar os benefícios. Essa máxima da vida foi comprovada cientificamente por uma pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos.

blog2

O estudo coordenado pela pesquisadora Joan Luby, autora de diversas pesquisas sobre depressão na infância, analisou imagens do cérebro de 127 crianças. A conclusão foi clara: o hipocampo, uma importante área do cérebro, cresce duas vezes mais rápido em crianças cujas mães demonstravam afeto e apoio emocional, em comparação com as que eram mais distantes e frias.

A pesquisadora ressalta que existe um período crucial em que o cérebro responde mais ativamente ao apoio materno. Por esta razão, a demonstração de afeto e amor nos primeiros anos de vida é fundamental para que a criança tenha um melhor desempenho na escola, aprenda a lidar melhor com a vida adulta e para que possa se desenvolver de maneira mais saudável.

Quando meu bebê começará a sentar?

Com o passar do tempo os músculos das costas e do pescoço ficam cada vez mais fortes e capazes de suportar o peso da cabeça e equilibrar o tronco.

O bebê ganha controle sobre os movimentos de braços e pernas, o que também lhe dá mais equilíbrio motor e controle sobre os movimentos do corpo.

É neste momento que o seu bebê começa a sentar, passando depois a gatinhar, a ficar de pé e, finalmente, a dar os primeiros passos.

A maioria das crianças, começa a rolar o corpo de um lado para o outro por volta dos 4 meses. Antes disso, aos 3 meses, consegue levantar a cabeça e os ombros, apoiando-se nos antebraços. Gradualmente, se o deitar de barriga para baixo, começa a elevar-se com o apoio das mãos e dos braços e vira a cabeça para rebolar e voltar à posição inicial.

sentar nasce

Brincar com o bebê é a melhor forma de contribuir e estimular o seu desenvolvimento.
Como você pode ajudar:

  • Coloque o seu bebê de bruços no chão e chame-lhe a atenção com um brinquedo  para que ele levante a cabeça, exercitando os músculos do pescoço;
  • Estimule a sua curiosidade com brinquedos, os coloridos e barulhentos chamam mais atenção nessa fase;
  • Quando o seu bebê conseguir sentar por algum tempo, mesmo que apoiado, coloque os seus brinquedos favoritos a alguma distância para o incentivar a esticar os braços e o trono para os alcançar;
  • Organize o espaço para que brinque em segurança e fique sempre por perto;
  • Diga palavras de incentivo e festejem juntos cada nova conquista.

 

Novo parceiro do Nasce: Baby Gym

A Baby Gym, é o novo parceiro do Nasce.
A partir do dia 01 de março teremos um espaço da Baby Gym dentro do Nasce. Um ambiente para brincar e desenvolver o seu bebê.

NOVO PARCEIRO.pub

A academia para bebês é única empresa gaúcha especializada em aulas de psicomotricidade para bebês. E nasceu da necessidade do casal Lucas Silva e Laura Bego, ao procurar um local com atividades recreativas para o seu filho.

As aulas de psicomotricidade da Baby Gym são atividades que estimulam o desenvolvimento da criança, de 2 a 36 meses. Elas são planejada para desenvolver ao máximo o potencial psicológico, físico e social da criança.

Não são exercícios físicos e, sim, atividades em forma de brincadeiras que permitem que a mamãe interaja com o seu filho ao mesmo tempo que o estimula.

d45ccf_2ba42bf2eab94fc9a3c91c57f1691bb8

Benefícios das aulas:

– Estimula as capacidades: motora, sociail e cognitiva;

– Estimula o vínculo afetivo entre pais e filhos, a comunicação e o respeito entre ambos;

– Favorece a autoestima da criança;

– Promove a saúde do seu bebê: estimula a circulação sanguínea, o desenvolvimento articular e muscular, favorece a respiração, diminui as cólicas e promove um sono mais tranquilo;

– Permite identificar problemas e atrasos no desenvolvimento motor, onde a estimulação precoce atua como um fator preventivo;

– Permite identificar problemas psicomotores, comportamentais, de aprendizagem e emocionais;

– Estabelece a base para um estilo de vida saudável da criança;

– Estimula o potencial do seu filho;

– Auxilia no estimulo sensorial do seu bebê;

– Aumentar a força, a flexibilidade e a coordenação durante o crescimento;

– Estimula a aprendizagem;

– Estimula a socialização com outras crianças e bebês.

d45ccf_2c323e67932249cbb9836c60b9ded1aa

Mais informações: contato@nascemc.com.br ou (51) 3334-4503

Endereço: Rua Gustavo Schmidt, 580, Três Figueiras – Porto Alegre – RS

Ajude no desenvolvimento da fala do bebê

As primeiras palavras do bebê sempre são emocionantes para os pais e amigos da família.

A partir dos 12 aos 18 meses, você pode estimular a fala do bebê de várias maneira. Fique atento para qualquer oportunidade.

Fale bastante com o seu bebê, sempre olhando em seus olhos e articule bem os sons das palavras. Induza o bebê a dar respostas simples às perguntas. Não tente adivinhar o que ele quer, estimule que ele nomeie as coisas para ter o que quer.

As músicas temáticas, como a hora do banho e o momento de comer e de dormir, também podem ser um estimulo divertido e educativo. Por isso, prefira as cantigas simples, com letras curtas e repetitivas.

desenvolvimento da fala do bebê nasce mother care gestante porto alegre.pub

Associe gestos às palavras, como sacudir o dedo indicador quando fala “não” ou mostrar as mãos vazias ao anunciar que algo “acabou”.

Ao visitar um lugares diferentes, aproveite para ensinar palavras novas apontam para os objetos.

Contar histórias é super positivo para os bebês dessa idade. Crie vozes diferentes para os personagens, alternando tons graves e agudos, sons mais altos e mais baixos.

Explorar instrumentos musicais, como pianinhos, chocalhos e tambores é ótimo para fazer a conexão da audição com a fala, você pode marcar o ritmo com palmas para estimulá-lo.
Nas encenações, incentive a imitação de sons, como o latido do cachorro ou uma batida na porta.

22° e 23° semanas – Detalhes em formação

Como o cérebro do seu bebê se desenvolvendo rapidamente, o foco agora é nos detalhes da face, como a sobrancelha, o os cílios e as unhas tomando suas respectivas formas.

Os órgãos principais do bebê já estão funcionando, com exceção dos pulmões, que continuam a amadurecer as suas funções desde o nascimento, momento em que começam a trabalhar. Até a vinda do pequeno, o oxigênio necessário é fornecido através do cordão umbilical e da placenta.

Os sistemas nervoso, circulatório e digestivo continuam a desenvolver-se e a evoluir rapidamente, todos os dias.

No corpo da mãe, as mudanças ficam cada vez mais visíveis, pois neste período o útero expande-se para além do limite da pélvis. O aumento da pressão exercida pelo bebê sobre a barriga faz com que, em algumas mulheres, o umbigo comece a desaparecer, mas depois do parto ele voltará ao normal.

A cintura da gestante fica cada vez menos definida e a barriga mais saliente, não esqueça de passar hidratante na pele para evitar estrias.

Imagem1

Na 23° semana, você inicia o sexto mês de gravidez. Nesse momento, o feto já está bem formado e pode pesar cerca de 500 a 800 gramas.

Neste período, é possível que o seu peito expila algum colostro, que é o primeiro leite produzido após o parto. Esse é um líquido com uma consistência espessa e cor amarela ou transparente e, apesar de ser produzido em pequena quantidade, tem na sua constituição todos os nutrientes necessários para alimentar adequadamente o recém-nascido.

Os músculos intestinais da gestante estão mais relaxados, o estômago está mais comprimido, o que pode provocar azia, e a digestão demora mais tempo.
A prisão de ventre também pode ser mais frequente. Para evitá-la, beba muita água ao longo do dia, exercite-se e coma alimentos ricos em fibras.

20° e 21° semana – 5 sentidos bem desenvolvidos

Contando que uma gravidez dura 40 semanas, na vigésima semana você comemora a metade da sua gestação.

É nessa semana que você pode fazer a segunda ecografia para ver com perfeição as mãos, pés e traços do rosto do seu bebê, além de descobrir o sexo com mais precisão.

As ligações nervosas estão em total desenvolvimento, essenciais para as funções intelectuais. Todos os estímulos recebidos neste período são importantes para esse desenvolvimento, as carícias feitas na barriga da mãe é uma das formas de estabelecer contato. A sua audição também está mais aguçada e o bebê consegue ouvir os sons a sua volta, reconhecendo a voz da mãe e de pessoas próximas.

No corpo da mãe, o útero posiciona-se à altura do umbigo e a sua barriga está bem redondinha. Você pode sentir algum desconforto provocado pela retenção de líquidos, principalmente nas mãos, pés e pernas.

Mantenha os seus hábitos saudáveis, alimentação moderada e consumo de água necessário. Evite estar muito tempo de pé ou sentada.

blog 21 e 20 semanas nasce desenvolvimento gestação

Na 21° semana as células nervosas para o paladar, olfato, visão e audição desenvolvem-se em áreas específicas do cérebro. O bebê dorme e acorda em intervalos regulares e cria o seu próprio ritmo biológico.

O aumento do peso do bebê e da pressão exercida sobre a sua pélvis aumenta, por isso uma sensação de cansaço, especialmente ao fim do dia, pode ser cada vez mais comum.

Neste período, os rins do seu bebê já estão funcionam, porém é a maioria das substâncias são expelidas para a corrente sanguínea da mãe, por meio da placenta, e depois expulsas do organismo. Por isso, beber muita água e ter boa alimentação ajuda!

18° e 19° semanas: quinto mês de gestação

Com a 18° semana o 5° mês de gestação é iniciado, neste período o seu bebê mede cerca de 14cm e pesa aproximadamente 190g. As feições do rosto estão completamente definidas. Com mais destreza manual, ele começa a testar os seus reflexos dando pontapés e chupando nos dedos.

Por isso, as mães sentem bastante o seu bebê se mexendo no líquido amniótico.

Neste período a azia e outros desconfortos estomacais devem estar mais amenos, porém a fome pode ficar mais acentuada, principalmente por alguns alimentos. Avalie o valor nutricional desses alimentos e mantenha a sua dieta.

Se você sofre de varizes ou de penas cansadas, poderá usar meias de descanso ou elásticas, consulte o seu obstetra sobre o uso. À noite durma com uma almofada debaixo das pernas para promover a circulação sanguínea.

Este cansaço também deve-se ao aumento do peso e do volume da barriga, evite fazer esforços desnecessários e todo o tipo de ações que sobrecarreguem a coluna.

18 a 19 semana

Ao entrar na semana 19, se estiver grávida de uma menina, o útero dela começa a se formar.

Você pode notar alterações da sua pele, como a pigmentação de algumas zonas: mamilos, rosto, axilas, coxas, abaixo do umbigo, que adquirem um tom acastanhado mas que desaparece depois do parto.

Entre as semanas até a 22° você irá realizar a segunda ecografia da gravidez para estudo detalhado da morfologia do feto e identificação de possíveis anomalias.

O bebê ainda conserva os olhos fechados mas consegue movimentá-los de um lado para o outro.

Vigie a qualidade da sua alimentação e o aumento de peso. Por norma, são necessárias apenas mais 300 calorias por dia para garantir uma gravidez saudável e para o seu bebê se desenvolver normalmente.

16° e 17° semana: tempos de sentir

É na décima sexta semana que a mãe consegue nitidamente sentir os movimentos realizados pelo bebê. Isso porque, com o desenvolvimento do cérebro, o feto afina a coordenação de movimentos. Ele já consegue abrir e fechar as mãos, esticar braços e pernas e fazer caretas.

As carícias feitas no abdome da mãe já podem ser sentidas pelo bebê, e são reconfortantes e agradáveis.

No final desta semana, o bebê já está medindo cerca de 11,6 cm e pesando aproximadamente 100 g.

No corpo da mãe, o fluxo de sangue no útero é 5 vezes superior ao normal, desta forma, o organismo garante que o bebê receba todos os nutrientes e o oxigênio necessários para se desenvolver.

blog 16 17 semanas desenvolvimento da gestação nasce

Na décima sétima semana os reflexos são cada vez mais intensos, e esta semana marca o início do 5° mês de gestação.

O bebê ganha peso continuamente e começa a acumular as reservas energéticas sob a forma gordura, o que lhe permitirá continuar a crescer em um bom ritmo. O seu tamanho, agora, é idêntico ao da placenta.

O coração bombeia cerca de 21 litros de sangue por dia, irrigando todas as extremidades do corpo, por isso, o bebê faz tantos movimentos com os pés e as mãos.

Os reflexos estão completamente operacionais, o bebê treina a deglutição engolindo e expelindo líquido amniótico.

Os músculos faciais estão cada vez mais ativos, por isso, o bebê já é capaz de abrir e fechar rapidamente os olhos.

Com a barriguinha bem acentuada, a mãe está com o seu metabolismo mais acelerado para corresponder às necessidades nutricionais e energéticas do bebê. Por isso, não descuide de sua alimentação balanceada.

As mamas podem estar muito sensíveis ao toque, e as auréolas mais escuras. Não se esqueça de hidratar muito pele, já preparando os seios para a amamentação.

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.177 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: