Pré-natal odontológico

Muitas gestantes não sabem, mas um pré-natal odontológico para que a saúde bucal da gestante seja mantida é fundamental, pois, a nossa  boca é uma entrada para várias doenças, e não deve ser desassociada da saúde da mãe e do bebê.

A mulher apresenta muitas alterações hormonais durante a gestação, podendo haver inflamação na gengiva e, consequentemente, sangramento, o que é muito comum entre as mamães.  

As gestantes normalmente fazem refeições mais vezes por dia, o que fará, naturalmente, que alimentos com carboidratos (açúcares) sejam mais ingeridos, podendo levar ao aparecimento de cáries, e também sofrer de azia. Nesse caso, o ácido que “volta” do estômago para a boca pode prejudicar os dentes.

As consultas com um dentista podem ocorrer em qualquer momento da gestação, mas o período mais indicado é o segundo trimestre. O terceiro trimestre da gestante não é muito indicado para tratamentos dentários, pois há um maior risco de parto prematuro e causa um desconforto maior para a paciente devido à posição deitada da cadeira odontológica.

Durante os atendimentos odontológicos, alguns cuidados devem ser tomados. As radiografias só devem ser feitas em casos indispensáveis e ao receitar medicamentos, o profissional deve ser cuidadoso, pois os componentes dos medicamentos atravessam a barreira placentária e chegam ao feto.

Caso precise fazer algum tratamento que usa anestesia, não se preocupe, existem anestesias apropriadas para grávidas, são mais seguras pois não contam com  substâncias que provocam estreitamento dos vasos sanguíneos, presentes nas anestesias comuns.

Os hábitos de higiene bucal e uma boa alimentação devem ser adotados desde antes da gravidez, pois o nível de saúde bucal da mãe tem relação com a saúde bucal da criança e ambos estão ligadas diretamente a uma boa saúde geral.

 

Anúncios

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.177 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: