Importância de o bebê engatinhar

O ato de engatinhar ajuda a fortalecer os músculos do bebê para que depois ele seja capaz de andar, e é o primeiro modo de se locomover por conta própria.

Se torna também muito importante para o desenvolvimento e amadurecimento psicológico da criança, que irá conhecer melhor o seu próprio corpo e suas capacidades de se movimentar sem a ajuda dos pais.

A maioria dos bebês aprende a engatinhar entre os 6 e os 10 meses, mas há crianças que nem chegam a engatinhar, preferindo rolar, arrastar-se sentadas ou ficar direto em pé com algum apoio.

Para as crianças, se locomover é a parte importante, não interessa de que forma.

Para estimular a locomoção do bebê dentro de casa, pode ser usado objetos que ele goste ou até mesmo a presença da mãe fora do seu alcance mas em seu campo de visão, isso vai ajudá-lo a ficar mais confiante, além de reforçar sua velocidade e sua agilidade.

Não deixe a criança brincando sozinha!

Nesta fase ele está se sentindo livre para explorar novos espaços e pode ser exposta a perigos dentro de casa, então o ideal é verificar desníveis no piso, fechar tomadas, tomar cuidado com móveis que a criança pode vir a bater a cabeça e principalmente estar sempre por perto.

Cada bebê desenvolve suas habilidades em ritmos diferentes, porém, se a criança chegar a 1 ano de idade sem demonstrar nenhum interesse em se locomover (seja se arrastando, engatinhando ou rolando), ou não tiver descoberto como mexer os braços e as pernas num movimento semelhante, o pediatra deve ser comunicado.

Lembrando também que bebês que nasceram prematuros podem atingir esse e outros marcos do desenvolvimento vários meses depois que as outras crianças da mesma idade.

Cuidados com os pés do bebê

Os pés dos bebês sempre chamam atenção, por serem tão pequenos e delicados, e devem ser  cuidados desde cedo, por isso, as mamães precisam observar com atenção os pezinhos de seus bebês, principalmente na hora dos primeiros passos.

Até os 9 meses de idade, os pés são constituídos por uma cartilagem frágil e muito maleável, dando assim uma grande mobilidade e flexibilidade, sendo necessário um cuidado especial.

Sapatos precisam se encaixar perfeitamente aos pezinhos do bebê, de forma natural e confortável. Ao comprar um calçado, observe se o mesmo oferece segurança, se o calcanhar está bem encaixado e se os dedos não estão encostando no limite do bico.

Sapatos com bicos arredondados são os mais indicados para bebês e crianças até 5 anos, fase em que a estrutura muscular e óssea ainda está em desenvolvimento.

Bebês que ainda não andam e nem engatinham não têm a necessidade de calçar sapatos e meias, principalmente em dias quentes, deixá-los descalços é de extrema importância para que o crescimento e o desenvolvimento seja feito de maneira natural e segura.

Outro fator muito importante é a higiene e cuidados diários com os pés, secar bem entre os dedos após o banho e manter as unhas cortadas e limpas influenciam diretamente na saúde dos pés, além de variar os calçados usados e não deixar a criança muitas horas por dia com os mesmos.

As crianças não têm os anticorpos completamente fortalecidos, estando mais propensas a atrair doenças, por isso, lugares públicos como praias e piscinas são repletos de microrganismos nocivos à saúde, o cuidado ao deixar seu bebê andar descalço por esses lugares deve ser maior. 

Lembrando que a prevenção, vigilância e tratamento dos pés durante a infância evitará futuros problemas nos joelhos,quadril e coluna, garantindo a saúde e o bem estar do adulto, além de muitos anos a mais de boas caminhadas.

Fraldas na praia e na piscina

A nossa primavera já está bem quente e o verão está a caminho, para se refrescar os pequenos são apresentados a piscina e a praia. Para manter a higiene e a saúde do seu bebê não corra o risco tirando a fralda dele nesses lugares.

Em uma pesquisa feita no site CRESCER, 52% dos pais levaram as crianças a praia quando a criança tinha entre 6 meses e 1 ano; 30% entre 1 e 2 anos. Segundo os especialistas, a primeira ida à praia pode acontecer a partir dos 6 meses. No entanto, é preciso cuidados com a pele, alimentação e higiene da criança.
Fonte: http://revistacrescer.globo.com/

fraldas-na-praia-e-na-piscina-blog-nasce-centro-de-atendimento-a-gestante-porto-alegre

Crianças que ainda não tiraram a fralda devem usar as fraldas próprios para água quando forem nadar em piscinas ou praias. O objetivo aqui, além de zelar pela higiene, é evitar acidentes constrangedores. Afinal, piscina e praia são locais compartilhados por várias pessoas e a fralda retém tanto o xixi quanto o cocô.

As fraldas para usar na água são melhores nessa situação pois elas não encharcam. Fraldas normais logo se enchem de água e perdem sua capacidade de absorver o xixi. Além disso, ao ficarem volumosas e pesadas,dificultando os movimentos do bebê.

Este modelo foi projetada com uma camada externa impermeável e as bordas elásticas justas, bloqueando assim a passagem da água de fora para dentro e evitando que a fralda encharque. Assim, a camada absorvente da parte interna da fralda consegue reter o cocô e o xixi.

Cuidado com a areia

A areia é foco de agentes que podem causar infecções nas partes íntimas do bebê, principalmente nas meninas. Por isso, deixe o seu filho brincar na areia com fralda e shorts. Na hora de trocar a fralda, faça a limpeza com água doce e algodão, suavemente. Se a quantidade de areia no corpo do bebê for muito grande, é importante lavá-la com água em abundância. Evite usar lenços umedecidos ou fraldas de algodão para fazer a limpeza, pois esses itens criam atrito com a pele e podem machucá-la com as pedrinhas de areia.

Fonte de pesquisa: http://bebe.abril.com.br/familia/praia-e-piscina-qual-a-fralda-mais-apropriada-para-esses-lugares/

Higiene íntima na gravidez

O aumento de secreções vaginais e as alterações de pH são comuns na gravidez. Por isso, grande parte das futuras mães relatam o corrimento vaginal mucoso e com ardor. É importante ficar atento a esses sintomas e, em maiores anomalias, o seu médico deve ser informado para prevenir infeções que possam comprometer a gravidez.

A higiene íntima pode ser realizada de uma a três vezes ao dia de acordo com o clima, biótipo, atividade física e doenças. A zona vaginal deverá ser lavada com água corrente, com movimentos que evitem trazer o conteúdo perianal para a região vulgar e com produtos de higiene especificamente desenvolvidos para a higiene da região vaginal.

Higiene íntima na gravidez nasce porto alegreAlguns sabonetes líquidos para a região íntima possuem fórmulas hipoalergênicas, com ácido lático e com pH ácido, variando entre 4.2 a 5.6, que respeitam o pH fisiológico, tornando a vagina livre de bactérias e outros agentes prejudiciais à saúde.  Após o banho ou a higiene íntima local, seque cuidadosamente com uma toalha seca e limpa para evitar a proliferação de bactérias, fungos e vírus. Não deve utilizar sprays, perfumes, talcos ou lenços umedecidos.

Algumas mulheres gostam de fazer a depilação da zona genital, o que pode ser feito desde que se respeite a sensibilidade dessa área. Também pode aparar o pelo púbico sem rapar.

 

Quando meu bebê começará a sentar?

Com o passar do tempo os músculos das costas e do pescoço ficam cada vez mais fortes e capazes de suportar o peso da cabeça e equilibrar o tronco.

O bebê ganha controle sobre os movimentos de braços e pernas, o que também lhe dá mais equilíbrio motor e controle sobre os movimentos do corpo.

É neste momento que o seu bebê começa a sentar, passando depois a gatinhar, a ficar de pé e, finalmente, a dar os primeiros passos.

A maioria das crianças, começa a rolar o corpo de um lado para o outro por volta dos 4 meses. Antes disso, aos 3 meses, consegue levantar a cabeça e os ombros, apoiando-se nos antebraços. Gradualmente, se o deitar de barriga para baixo, começa a elevar-se com o apoio das mãos e dos braços e vira a cabeça para rebolar e voltar à posição inicial.

sentar nasce

Brincar com o bebê é a melhor forma de contribuir e estimular o seu desenvolvimento.
Como você pode ajudar:

  • Coloque o seu bebê de bruços no chão e chame-lhe a atenção com um brinquedo  para que ele levante a cabeça, exercitando os músculos do pescoço;
  • Estimule a sua curiosidade com brinquedos, os coloridos e barulhentos chamam mais atenção nessa fase;
  • Quando o seu bebê conseguir sentar por algum tempo, mesmo que apoiado, coloque os seus brinquedos favoritos a alguma distância para o incentivar a esticar os braços e o trono para os alcançar;
  • Organize o espaço para que brinque em segurança e fique sempre por perto;
  • Diga palavras de incentivo e festejem juntos cada nova conquista.

 

Mamografia: exame importante para as mulheres

A mamografia é um exame de suma importância para todas as mulheres, principalmente para as que pretendem ser mães.

Além disso, previne o câncer de mama, pois a principal arma contra esta doença é seu diagnóstico precoce. Segundo dados do Inca, se a doença for detectada em estágio inicial, a chance de cura chega a 90%, e a mamografia é a forma mais eficaz de acompanhar esse risco.

mamografia nasce

Entretanto, normalmente este é um exame desconfortável para a maioria das mulheres,por isso, listamos alguns detalhes que ajudam a diminuir o desconforto:

 

  • Evite agendar logo antes ou depois da menstruação

 

A mamografia deverá ser realizada preferencialmente durante a segunda e terceira semanas do ciclo menstrual. Nesse período há menor densidade do tecido glandular das mamas, tornando o exame mais detalhado e menos dolorido.

 

  • Avise se tiver implantes de silicone

 

As próteses de silicone podem interferir na visualização das mamas, por isso é de extrema importância comunicar o técnico que fará o exame.

 

  • Vista duas peças de roupa separadas

 

O melhor é evitar peças únicas, como vestidos, ou roupas muito difíceis de retirar, o ideal é usar uma camisa abotoada no dia do exame.

 

  • Leve os exames anteriores

 

É imprescindível levar os exames anteriores. A evolução de eventuais alterações na mama pode ser uma informação fundamental para o diagnóstico.

 

  • Posicione-se de forma confortável

 

Permita que o radiologista te posicione da melhor forma, e avise caso esteja se sentindo desconfortável.

 

  • Notifique o médico sobre suas limitações

 

Deve ser comunicada qualquer limitação da paciente, como rigidez muscular, dificuldade para levantar os braços e outros problemas que poderão dificultar a posição correta no aparelho.

Bom exame! 🙂

Sintomas desconhecidos da gravidez

Cada gestante tem sintomas diferentes das outras, há alguns pouco falados pela maioria, são os que viemos tratar:

sintomas da gravidez nasce mother

Sensibilidade dental

Com a gestação, a sua gengiva incha, devido às mudanças nos níveis de estrógeno e progesterona, assim como o aumento do fluxo sanguíneo. A gengiva, também, pode ficar cheia de sangue, criando profundas bolsas, que resultam em sangramento ao escovar os dentes ou passas fio dental.

Caso você note sangramento significativo, mesmo que não esteja escovando os dentes, deve consultar seu dentista.

 

Problemas nasais

As suas cavidades nasais também incham na gestação, graças aos hormônios, é claro. Esse inchaço diminui a área para a circulação do ar, o que pode ocasionar em roncos, congestão e sangramentos.

Para aliviar um pouco do desconforto use soluções nasais, um umidificador de ambientes ou ainda gastar uns minutinhos fazendo inalação, até a fumaça do chuveiro irá ajudá-la.

 

Desconforto abdominal

O aumento da progesterona diminui o período de transição da sua comida no seu estômago até o intestino, o que pode levar à constipação. Mais do que isso, vitaminas de pré-natal fazem com que o seu corpo absorva mais água, o que pode tornar mais difícil a passagem de todo o alimento pelo trato intestinal.

Beba muito líquido, e trabalhe nas fibras, ingerindo muitas frutas, vegetais e todos os tipos de grãos.  

 

Distensão das veias

Perto das 20 semanas, o volume de circulação do sangue  cresce em 50%, pois o crescimento do seu bebê exige um grande suprimento de sangue para transportar oxigênio extra e nutrientes.

É comum que alguns vasinhos estourem nas pernas e nos pés. Não existe forma de preveni-los, mas para diminuir a dor e o inchaço, eleve as suas pernas sempre que puder.

 

Coisas de pele

Além dos sintomas mais comuns, como acne, sensibilidade ao sol e escurecimento da pele, você também pode se surpreender ao descobrir outras manchinhas no corpo que, normalmente, ocorrem em lugares que a sua pele fica raspando com ela própria, ou com as roupas, como na linha do pescoço, embaixo do braço ou em volta dos seios.

Use protetor solar nas partes sensíveis e saiba que os problemas com a pele desaparecem com o fim da gravidez. Caso cose ou fique com aspecto mais estranho que o normal, consulte um dermatologista.

Como suportar o calor do verão na gestação?

Os dias mais quentes podem se tornar incômodos, principalmente para as gestantes.

O clima muito quente eleva a temperatura do corpo, e o esforço extra de carregar o barrigão aumenta a sensação de calor.

A gestante precisa encontrar maneiras para ficar mais fresquinha no alto do verão e evitar a sensação de exaustão, pressão alta, tonturas ou desidratação.

Em casa, seria interessante você investir em um ventilador ou ar-condicionado, para dormir e para outras atividades como cozinhar. Lembre-se que você precisa dormir bem para descansar o corpo e cansar menos durante o dia.

Ao chegar de um dia cansativo ou quando sentir muito calor, encha uma bacia com água fria e relaxe seus pés.

Ou vá logo para uma chuveirada. Você pode repeti-la sempre que quiser. Cuide para que a água não esteja totalmente gelada, porque seu corpo pode responder gerando mais calor. Prefira um banho fresquinho, de morno para frio, em vez de gelado.

Se tiver tarefas para fazer na rua, prefira o começo e o fim do dia, para não sair no sol quente. Invista em roupas leves, com tecidos frescos e naturais, não sintéticos. O mesmo vale para os lençóis.

calor na gestação nasce

Ao sair de casa, principalmente em pequenas viagens, você pode carregar um borrifador em spray com água, para jogar no rosto.

Use chapéus de abas largas para proteger a cabeça do sol e não esqueça do protetor solar.

Tomar sol faz com que o calor se acumule no seu organismo, portanto é mais aconselhável se manter à sombra.

Beba bastante água, sempre. Mantenha uma garrafinha por perto para evitar a desidratação.

Qualquer mal estar, avise a pessoa mais próxima!

Cuidados com o récem-nascido | Dezembro 2015

Encerraremos o ano de 2015 com o workshop Cuidados com o Recém-Nascido e gostaríamos de te ver por aqui para ampliar os seus conhecimentos.

No sábado, dia 19 de dezembro, das 9h às 12h iremos receber a enfermeira obstétrica Lisiane Quaresma para ministrar o workshop com informações e relatos de sua vivência com os récem-nascidos.

Este workshop oportuniza aos futuros pais e mães adaptarem-se aos seus novos papéis, receberem e revisarem informações acerca da experiência do nascimento e cuidados com o bebê, tornando-os mais confiantes em suas habilidades como pais e melhor sintonizados com as necessidades desse novo ser.

recem nascido

Temas abordados:

  • Cuidados imediatos ao nascimento (sala de parto)
  • Acolhendo e compreendendo as necessidades do bebê
  • Aprendendo na Prática: higiene e conforto (banho, troca de fraldas e cuidados com o coto umbilical)

 

Quando?

19 de dezembro – sábado – 9h às 12h

 

Como?

Inscrições e mais informações: (51) 3334 4503

 

Onde?

Nasce Centro de Atendimento à Gestante

Rua Gustavo Schmitt, 580, Três Figueiras, Porto Alegre.

Diferenças do primeiro para o segundo parto

Quem está grávida pela segunda ou terceira vez deve estar percebendo que nem tudo é igual, e na hora do parto também não vai ser.

Especialistas afirmam que, em muitos casos, pode haver grandes diferenças  entre o primeiro e o segundo parto.

Na primeira gestação você está mais ansiosa, afinal é uma situação totalmente nova. Já na segunda você já tem uma referência de como serão os próximos meses, essa situação pode gerar mais ansiedade, caso algo novo aconteça.

Quando se está na segunda gravidez, a mulher consegue perceber o bebê mexendo na barriga com até três semanas de antecedência em relação à primeira gestação.

Mulheres que tiveram pré-eclâmpsia devem ter cuidados redobrados, porque as chances duplicam na segunda gestação em diante. É considerado gravidez de risco por esse motivo.

segundo parto nasce

O parto pode ser mais rápido, pois a dilatação também acontece com mais facilidade, uma vez que a vagina tem maior elasticidade, facilitando a passagem.

A recuperação também pode ser mais rápida, porém o útero pode demorar mais a se recuperar.

As contrações são maiores, pois os músculos estão mais distendidos, por isso não relaxe em cuidar bem do corpo e da mente nesse período.

A amamentação é mais simples, já que as dúvidas anteriores já foram esclarecidas na gestação passada.

 

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.172 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: