Pré-natal odontológico

Muitas gestantes não sabem, mas um pré-natal odontológico para que a saúde bucal da gestante seja mantida é fundamental, pois, a nossa  boca é uma entrada para várias doenças, e não deve ser desassociada da saúde da mãe e do bebê.

A mulher apresenta muitas alterações hormonais durante a gestação, podendo haver inflamação na gengiva e, consequentemente, sangramento, o que é muito comum entre as mamães.  

As gestantes normalmente fazem refeições mais vezes por dia, o que fará, naturalmente, que alimentos com carboidratos (açúcares) sejam mais ingeridos, podendo levar ao aparecimento de cáries, e também sofrer de azia. Nesse caso, o ácido que “volta” do estômago para a boca pode prejudicar os dentes.

As consultas com um dentista podem ocorrer em qualquer momento da gestação, mas o período mais indicado é o segundo trimestre. O terceiro trimestre da gestante não é muito indicado para tratamentos dentários, pois há um maior risco de parto prematuro e causa um desconforto maior para a paciente devido à posição deitada da cadeira odontológica.

Durante os atendimentos odontológicos, alguns cuidados devem ser tomados. As radiografias só devem ser feitas em casos indispensáveis e ao receitar medicamentos, o profissional deve ser cuidadoso, pois os componentes dos medicamentos atravessam a barreira placentária e chegam ao feto.

Caso precise fazer algum tratamento que usa anestesia, não se preocupe, existem anestesias apropriadas para grávidas, são mais seguras pois não contam com  substâncias que provocam estreitamento dos vasos sanguíneos, presentes nas anestesias comuns.

Os hábitos de higiene bucal e uma boa alimentação devem ser adotados desde antes da gravidez, pois o nível de saúde bucal da mãe tem relação com a saúde bucal da criança e ambos estão ligadas diretamente a uma boa saúde geral.

 

Dor nos primeiros dentinhos

Quando os primeiros dentinhos começam a aparecer o bebê fica bem inquieto. É normal que ele fique um pouco choroso, com falta de apetite, febre baixa e fezes mais amolecidas.

Normalmente os primeiros dentes surgem aos seis meses de idade, e a erupção na gengiva pode ser bem desconfortável, pois provoca dor e coceira.

dentinho como aliviar a dor nasce mother care

Algumas coisas para aliviar esse incômodo:

  • Oferecer mordedores: O bebê tem uma necessidade maior de morder coisas, isso ajuda a rasgar mais rápido a gengiva. Por isso, mordedores macios são boas opções. Mantenha-os sempre higienizados.
  • Massagear a gengiva do bebê: Você mesmo pode fazer uma pequena massagem na gengiva com a ponta dos dedos.
  • Mais atenção à alimentação: é normal que o bebê sinta menos vontade de comer, então insista um pouco ou diminua o intervalo entre as refeições.
  • Ofereça líquidos como suco ou chás: chá de camomila, por exemplo, tem propriedades calmantes que ajudam a aliviar o desconforto.

 

Leia também:

Higiene bucal do bebê (mesmo sem dentinhos)

Marcos importantes no desenvolvimento dos bebês

Saúde bucal da gestante

É importante que a gestante esteja com os seus dentes saudáveis durante toda a gestação, momento em que, por conta da alteração dos hormônios, o seu organismo como um todo está mais vulnerável.

O ideal é que a futura mamãe marque uma consulta com o seu dentista logo no inicio da gestação, para avaliar a necessidade de algum tratamento e período de duração, caso seja necessário.

saude bucal gestante nasce mother care

Há um mito antigo que diz que os dentes ficam mais frágeis durante a gravidez, o que não procede. De qualquer maneira, neste período, a alimentação deve ser cuidada para que a mulher consuma todos os minerais necessários para ela e o bebê.

Outro cuidado necessário é com as gengivas, já que pesquisas médicas constataram que a inflamação que ocorre na gengiva pode estimular a liberação de citoquininas e prostaglandinas, substâncias que induzem o parto. A liberação destas na corrente sanguínea acarreta microcontrações na parede uterina, podendo levar ao nascimento de um bebê de baixo peso.

Caso você precise fazer algum tratamento que precise de anestesia, não se preocupe, hoje existem anestesias apropriadas para grávidas. Estas são mais seguras pois não contam com  substâncias que provocam estreitamento dos vasos sanguíneos, presentes nas anestesias comuns.

 

Higiene bucal do bebê (mesmo sem dentinhos)

Mesmos sem os primeiros dentinhos, a higiene da boca do bebê precisa ser feita. Sabemos que os primeiros dentes, chamados de dentes de leite, têm uma vida curta com o bebê e ainda não são os definitivos, mas o cuidado deve ser diário e ensinado ao seu filho desde cedo.

Após cada mamada a higiene bucal pode ser feita. O uso de uma dedeira de silicone para fazer a limpeza da gengiva é a mais indicada, porém você também pode utilizar uma gaze ou uma fralda molhada em água filtrada ou fervida.

Passe por toda a boca do bebê, limpando gengiva, bochechas e língua. Desta forma, ele também vai se acostumando com o hábito de higiene bucal e se prepara melhor para quando o primeiro dentinho aparecer.

E quando uma bolinha branca aparecer na gengiva do seu filho, será o primeiro dentinho?

O calendário indica que não. Ainda faltam três meses para o sorriso do bebê se formar. O intruso, nesse caso, pode ter outro nome: nódulo de Bohn. Essas pequenas estruturas, para o alívio dos pais e das mães, não são malignas e costumam desaparecer rapidamente.

higiene bucal mesmo sem dentes bebê nasce mother care porto alegre

E quando os dentes aparecem?

Então, a dedeira ou gaze é cuidadosamente substituída pela escova de dente infantil. O creme dental deve ser introduzido apenas mais tarde e sob orientação odontopediátrica, pois o bebê ainda não tem condições de absorver o flúor contido nesses materiais.

Faça a higiene apenas com água filtrada e com carinho, para mostrar ao seu filho o quanto esse momento é importante e necessário.

 

Cuidado: Cárie de mamadeira

Até os três anos de idade cerca de 60% das crianças sofrem com a chama cárie de mamadeira. Ela acontece, muitas vezes, em decorrência da alimentação noturna da criança, seja o leite materno ou alimentos sólidos, seguida do sono sem a devida higienização bucal.

Pré-Natal Odontológico

Você sabia que dentes não ficam fracos durante a gravidez?

O organismo da gestante não utiliza o cálcio dos dentes para formação do seu bebê.

Beautiful young woman with three different types of toothbrushes

O Dr. Rafael Pocztaruk explica que a necessidade de cálcio na gestante realmente dobra (para a formação do feto), e com as alterações hormonais, mudança de hábitos alimentares, algumas vezes (quando há carência de minerais), o organismo da gestante retira o cálcio e os minerais dos seus ossos para usá-los na formação dos ossos do bebê. Daí a importância de uma dieta bem equilibrada durante esta fase, rica em todos os minerais.

Fatores desfavoráveis durante a gravidez como carência nutricional, infecções e algumas medicações em excesso podem influenciar para uma má formação e mineralização dos dentes do futuro bebê.

E para suprir as necessidades do feto, a grávida deve optar por alimentos ricos em minerais como queijo, leite e peixe. Assim, uma dieta equilibrada, rica em fósforo, cálcio e vitaminas A, C e D, nutre o bebê e proporciona um desenvolvimento saudável.

Portanto, os dentes não ficam com menos cálcio, não ficam fracos, nem quebram porque a mulher está grávida.

O que geralmente acontece, como já falamos, é que a gestante muda muito seus hábitos alimentares, passa a comer mais, têm desejos inusitados de doces ou alimentos com alto teor de açúcar, entretanto a higiene bucal continua a mesma de quando não estava grávida.

Essa alteração dos hábitos alimentares, o aumento na freqüência de ingestão de alimentos cariogênicos (com alto teor de açúcares) e a deficiência na higiene bucal aliados a todos os fatores de alterações durante a gestação facilita a erosão ácida e a atividade cariogênica mais severas. Daí a impressão de que os dentes estão mais fracos.

Sangramento espontâneo ou quando passa o fio dental, dor, gengivas coçando ou inchadas, mau hálito, dentes maiores que o normal, dentes quebrando “do nada” e cáries repentinas podem ser sinais de que você tem doenças bucais e está colocando em risco a sua saúde, a do seu bebê e a do seu companheiro, já que são doenças bacterianas e as bactérias passam da sua boca para a do seu parceiro.

A gravidez não é a responsável pelo aparecimento repentino de cáries, pelas doenças periodontais e nem pela perda dos dentes. Além disso, a gravidez não impede que você cuide da sua saúde bucal caso sinta qualquer sintoma diferente do normal durante a gestação.

Problemas com os dentes e as gengivas da gestante indicam que alguma coisa não vai bem!
Se a saúde da mãe não está em perfeita condição, toda a formação do bebê estará comprometida, desde a formação óssea à dentição e paladar, desenvolvimento, até provocar o aborto ou nascimento prematuro.

Vamos cuidar da Saúde Bucal e ter uma Gestação de Saúde Integral!

Venha tirar suas dúvidas com um profissional especialista nessa área e
aprenda a cuidar da melhor forma possível
da vida que está nascendo e crescendo dentro de você!
www.doutorrafael.com.br
Saiba mais: Gestantes – Doutor Rafael

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.172 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: