Pele do bebê nos primeiros meses

A pele do bebê tem cerca de metade da espessura da pele de um adulto. Além disso possuem menos pelos e as glândulas que produzem o suor ainda são pouco desenvolvidas, assim como as células que produzem a coloração da pele, que estão em menor atividade.

Por ser mais sensível, principalmente nos primeiros meses, é preciso ser constantemente protegida do calor e a luz do sol, para evitar o comum o aparecimento de brotoejas, especialmente no período do verão.

A pele do recém-nascido pode apresentar certa reação a determinados componentes químicos presentes na roupa nova ou naquelas lavadas com sabão e amaciante. Para prevenir tal problema, recomenda-se lavar duas vezes as vestimentas, assim como os lençóis e as mantas nas quais são envolvidos, fraldas de pano, cueiros e, tudo aquilo que vá entrar em contato direto com a pele do bebê.

Uma das áreas que requer mais atenção durante os primeiros meses é aquela coberta pela fralda, já que está exposta à umidade constante, causando a assadura que vem do contato da pele do bebê com a urina, principalmente em lugares abafados e com dobras. Apesar de serem consideradas comuns, podem ser evitadas, redobrando a higiene.

Outro fato importante é que cerca de 30 a 50% dos recém-nascidos adquirem uma mancha vermelha que aparece geralmente na testa, pálpebras, lábio superior, entre as sobrancelhas ou nuca, conhecida popularmente como “Bicada da Cegonha”. Esta não deve gerar grandes preocupações, pois tende a desaparecer sozinha à medida que a criança cresce.

Para maior saúde e bem estar da criança, é recomendado banhos rápidos e com uso de sabonete líquido de PH neutro, preferencialmente no umbigo, pescoço, axilas e área das fraldas, regiões onde as bactérias se proliferam mais facilmente. Lembramos também o cuidado com a pele exposta ao sol e os perigos que os mesmos causam.

Fraldas na praia e na piscina

A nossa primavera já está bem quente e o verão está a caminho, para se refrescar os pequenos são apresentados a piscina e a praia. Para manter a higiene e a saúde do seu bebê não corra o risco tirando a fralda dele nesses lugares.

Em uma pesquisa feita no site CRESCER, 52% dos pais levaram as crianças a praia quando a criança tinha entre 6 meses e 1 ano; 30% entre 1 e 2 anos. Segundo os especialistas, a primeira ida à praia pode acontecer a partir dos 6 meses. No entanto, é preciso cuidados com a pele, alimentação e higiene da criança.
Fonte: http://revistacrescer.globo.com/

fraldas-na-praia-e-na-piscina-blog-nasce-centro-de-atendimento-a-gestante-porto-alegre

Crianças que ainda não tiraram a fralda devem usar as fraldas próprios para água quando forem nadar em piscinas ou praias. O objetivo aqui, além de zelar pela higiene, é evitar acidentes constrangedores. Afinal, piscina e praia são locais compartilhados por várias pessoas e a fralda retém tanto o xixi quanto o cocô.

As fraldas para usar na água são melhores nessa situação pois elas não encharcam. Fraldas normais logo se enchem de água e perdem sua capacidade de absorver o xixi. Além disso, ao ficarem volumosas e pesadas,dificultando os movimentos do bebê.

Este modelo foi projetada com uma camada externa impermeável e as bordas elásticas justas, bloqueando assim a passagem da água de fora para dentro e evitando que a fralda encharque. Assim, a camada absorvente da parte interna da fralda consegue reter o cocô e o xixi.

Cuidado com a areia

A areia é foco de agentes que podem causar infecções nas partes íntimas do bebê, principalmente nas meninas. Por isso, deixe o seu filho brincar na areia com fralda e shorts. Na hora de trocar a fralda, faça a limpeza com água doce e algodão, suavemente. Se a quantidade de areia no corpo do bebê for muito grande, é importante lavá-la com água em abundância. Evite usar lenços umedecidos ou fraldas de algodão para fazer a limpeza, pois esses itens criam atrito com a pele e podem machucá-la com as pedrinhas de areia.

Fonte de pesquisa: http://bebe.abril.com.br/familia/praia-e-piscina-qual-a-fralda-mais-apropriada-para-esses-lugares/

Delícia da semana: Esfoliação

Nesta semana, o Momento Delícia do Nasce vai sugerir para as suas gestantes o processo de beleza da Esfoliação.

Ritual simples, que pode ser feita na hora do banho 2 a 3 vezes por semana no rosto e quinzenalmente no corpo.

A esfoliação traz alguns benefícios, como a remoção de células mortas e o estímulo da renovação das mesmas. A oxigenação e a circulação do sangue na pele, estimulada por esse procedimento, ajuda no combate da celulite e da retenção de líquido.

momento delícia esfolianção gestação gestante nasce mother care

Aplique o esfoliador com movimentos circulares e leves, evite os seios, área que já está bem sensível. Lave a pele removendo completamente o produto e, depois do banho, aplique um hidratante, uma vez que a sua pele está mais receptiva para receber esse tipo de produto.

Caso a gestante tenha alergias é recomendado consultar o médico antes de usar qualquer produto.

Leia mais:

Delícia da semana: Escalda-pés

Manchas de pele durante a gravidez

 

Delícia da semana: Escalda-pés

Você pode ter momentos de descanso e relaxamento no seu dia, de forma simples e rápida.

O Momento Delícia do Nasce, vai trazer uma dica por semana para você testar.

momento delícia escalpa-pés gestantes nasce porto alegre

Os pés e pernas são partes do corpo que ficam bem cansadas durante a gestação. Fazer um  escalda-pés no final do dia ajuda a relaxar e diminui o inchaço e as dores que podem surgir.

Pegue uma bacia ou balde com um pouco de sal grosso, coloque água quente, a mais ou menos 37°C. Você ainda pode colocar óleos essenciais, como o de lavanda, que ajuda ainda mais a equilibrar o sistema nervoso, aliviar dores de cabeça e diminuir a insônia.

Coloque na água um chá, como o de camomila usando as flores, ou mesmo o saquinho, que também é uma ótima opção para trazer mais relaxamento.

O ideal é que você use um balde, para mergulhar a perna até os joelhos. No fundo dele, coloque pedras arredondadas ou bolinhas de gude para massagear a sola dos pés.

Cerca de 20 minutos é o suficiente para que você consiga um resultado de relaxamento e bem-estar.

Seque bem os pés, aplique um hidratante e procure mantê-los aquecidos.

 

Leia também:

Inchaço na gestação: como evitá-lo?

A influência dos pés na gestação

Como evitar problemas de pele no bebê?

A pele do bebê é mais frágil e sensível que a dos adultos, por isso, precisamos ter mais cuidados para evitar brotoejas e doenças, muitas delas causadas pelo excesso de transpiração.

Para que o seu filho continue com a tal “pele de bebê” é importante que ela esteja limpa e fresquinha. Mais de um banho por dia pode ajudar, principalmente se você não usar sabonete em todas as vezes.

Após o banho certifique-se de que o seu filho está bem sequinho, você pode usar um talco pediátrico para deixar a pele mais sequinha.

Evite produtos com muita química, no banho use apenas sabonete de glicerina e faça a higienização com água morna. Mesmo os lencinhos umedecidos devem ser evitados sempre que possível.

Caso o seu filho tenha sido picado por algum inseto, como mosquitos ou abelhas, faça compressas frias no local da picada, o que pode aliviar a sensação de coceira. Se for identificada uma reação alérgica, o bebê deverá ser levado ao médico.

pele bebê como cuidar pra não ter alergias e  doenças

Se você identificar a pele do seu bebê muito seca, consulte o seu médico para ele lhe indicar um hidratante com fórmula suave, especial para o seu bebê.

Em caso de assaduras, causadas muitas vezes pela transpiração do bebê em contato com a fralda, podem ser utilizadas  pomadas neutras para fortalecer a barreira de proteção da pele. Recomenda-se, também, deixar a região respirar livremente após cada banho ou troca de fralda.

Alguns especialistas afirmam que o sol até as 10h e depois das 16h é benéfico para a esterilização da pele do bebê. Então, quando possível, deixe o seu bebê pegar um solzinho, mas cuide com as correntes de ar frio.

%d blogueiros gostam disto: