Aprenda uma decoração simples e linda!


Decorar o quartinho do bebê é um momento mágico para toda a família, sempre queremos o melhor para o nosso filho, desde os móveis até a pintura que enfeitará as paredes. É pensando neste ponto que resolvemos trazer uma decoração realmente simples e rápida de ser feita, e o melhor, o resultado é lindo.


A decoração é realizada através da técnica do stencil (molde), que facilita muito a aplicação do desenho na parede. Separamos um breve passo a passo em 3 etapas para a realização desta incrível decoração.

PASSO 1

Para realizar o primeiro passo basta você ter um pedaço de papelão, uma caneta e um estilete ou tesoura.

Para facilitar ainda mais o trabalho, você pode imprimir o molde da arte que você gostaria de colocar na parede, neste caso vamos utilizar uma nuvem, mas para a criatividade não existe limites.

Desenhe a arte no papelão e logo após recorte-o, deixando o papelão como molde do desenho que você escolheu.

PASSO 2

Com a ajuda de uma régua e uma fita adesiva,  fixe o molde na posição correta em que você gostaria que o desenho ficasse gravado na parede. Lembre-se que você pode aplicar o mesmo modelo mais de uma vez.

 

PASSO 3

Com o molde do desenho fixado na parede, é hora de pegar o pincel e a tinta para passar o desenho para a parede, se preferir, você pode realizar o contorno com um lápis.

Umedeça o pincel na tinta e levemente faça o contorno do papelão, neste momento não é necessário aplicar muita tinta no pincel, esta é a hora de apenas contornar o molde, deixando os limites do desenho marcados na parede. Após o contorno do molde, você pode retirar o papelão da parede e cobrir o restante do desenho com a tinta.

Pronto, cumprindo apenas 3 passos, a parede do seu filho já ganha outro aspecto e deixa o ambiente de cara nova. Para facilitar a compreensão do processo você pode acompanhar a imagem abaixo.

Agora é só colocar a mão na massa!


Anúncios

Planejamento para o quartinho do bebê

Quando você descobriu que estava grávida, um misto de sentimentos tomou conta de você. Desde então você criou um planejamento especial para receber seu bebê da melhor maneira possível e com todo carinho que ele merece.

07 - blog

Chegou a hora de colocar a mão da massa. Como organizar o quartinho do bebê de uma maneira eficiente e sem dores de cabeça? A maioria das mães prefere descobrir qual o sexo da criança antes de começar a pensar no quarto. Mas tome cuidado, embora não pareça, a gravidez passa muito rápido e se você demorar para decidir algumas coisas pode se atrapalhar no fim da gestação.

Se você precisa somente decorar um quarto que já está pronto, pode começar a tomar as providências entre 20 e 24 semanas. A barriga não estará tão grande e pesada, deixando você livre para correr atrás do material necessário para a montagem do quartinho, pesquisando os melhores preços e os objetos como sempre sonhou.

Programe a entrega dos móveis até a 36ª semana de gestação. Nesta fase a pintura já deve estar pronta e você terá tempo para que o cheiro da tinta e dos móveis saia naturalmente antes da chegada do bebê. Os objetos de decoração podem ser providenciados até o fim da gestação, visto que o essencial já estará pronto e organizado para receber e acomodar bem seu filho.

Confira aqui itens que não podem faltar na sua lista. Lembre-se que o essencial é levar em conta dois fatores importantes: a segurança e o bem-estar do seu bebê.

Cuidados ao partilhar a cama com o bebê

Muitas vezes, as mães preferem amamentar no seu quarto por uma questão de conforto.

Como é fácil adormecer enquanto amamenta, especialmente quando está deitada, existem alguns pontos importante a se levar em conta ao deixar o bebê dormir na cama com você.

As camas dos adultos não são desenhadas pensando na segurança das crianças. Os bebês podem sofrer acidentes, como ficarem presos, entalados na cama, ou de os pais se debruçarem por cima deles. Assim, o lugar mais seguro para um bebê dormir é em um berço ou ao lado da sua cama de forma segura e adequada.

Converse com o seu companheiro e analise o fato de compartilhar a cama com o seu bebê. Algumas vezes, para acalmá-lo não há problema algum, porém não deixe que vire rotina.

Se o bebê se habituar a dormir na cama dos pais, será muito mais difícil convencê-lo a ir para o seu quarto quando for maior. Ter o seu próprio espaço e rotina fomenta o desenvolvimento da autonomia e da autoconfiança da criança. Partilhar a cama pode originar uma excessiva dependência da presença física dos pais para que se sinta segura.

Cuidados ao partilhar a cama com o bebê nasce

Contudo, caso ele adormeça com você, tome algumas precauções, como:

– Verifique se o colchão é firme e liso. Colchões de água e colchões de ar não são adequados;

– Certifique-se de que o seu bebê não vai cair da cama ou ficar entalado entre o colchão e a parede;
– O quarto não pode estar muito quente (de 16º a 18º C é o ideal);
– Os cobertores não podem aquecer demais o bebê ou cobrir-lhe a cabeça;

– O bebê não pode ser deixado sozinho na cama, pois até os bebês menores podem se mexer ao dormir e ficarem em posições perigosas;

– Não usar almofadas, elas podem aumentar o risco de o bebê se sufocar.

– Se mais alguém for deitar com você, avise-o que o bebê vai permanecer durante a noite.

– A maioria das mães que estão amamentando, automaticamente dormem viradas para o bebê, com o corpo numa posição que protege o bebê, impedindo-lhe o movimento na cama;

– O bebê normalmente é deitado de lado para ser amamentado. Quando não estiver mamando , ele deverá ser deitado de costas, nunca para baixo ou de lado;

O papel dos dormitórios na vida dos pequenos

Todos os ambientes são fontes permanentes de estímulos: através de suas cores, linhas, texturas e estilos, transmitem informações que provocam os nossos sentidos e nos despertam sensações e emoções.

Sendo assim, é importante ambientar um espaço com critério, para que proporcione as melhores experiências aos que ali transitam ou permanecem.

Quando se pensa em dormitórios infantis, este cuidado deve ser ainda maior. Por serem totalmente abertos a novas mensagens e aprendizados, os pequenos são ainda mais influenciados pela maneira como configuramos os ambientes.

Foto: Casa Abril

Foto: Casa Abril

Por isto, ambientar os seus dormitórios demanda grande atenção quanto à segurança, à luminosidade, ao uso de cores, à escolha de revestimentos e ao layout.

Também é necessário um equilíbrio perfeito entre estímulo e relaxamento, bem como observar as necessidades de adaptação conforme cada fase de suas vidas. Afinal, é neste cenário que as brincadeiras, os aprendizados e a imersão na fantasia acontecem.

Para os bebês, o quarto é um território de grande importância também. Ao saírem do aconchegante ventre da mamãe, o quarto assume um pouco do papel que o útero teve incialmente: abrigar um ser ciente da sua vulnerabilidade. Assim, o quarto torna-se um universo muito especial, proporcionando os primeiros contatos e interações com o mundo físico.

Foto: curtodicas.com.br

Foto: curtodicas.com.br

Por todos estes motivos, decorar um dormitório infantil é uma tarefa que exige muito carinho, conhecimento e um bom trabalho de equipe: mamãe, papai e um profissional de sua confiança, alinhados e empenhados em fazer deste espaço um ambiente de muito amor, conforto, diversão e desenvolvimento.

 

Texto de:

Letícia Almeida

Designer de Interiores e Mestre em Psicologia

Ass. Bras. Designes de Interiores n° 9042

51.8927.0788

leticiala@bol.com.br

ww.be.net/leticiaalmeida

Carrinhos, cercados e bebê conforto

A partir do terceiro mês de vida, o uso de itens que ajudam as mães a terem outros lugares para deixar o seu filho – a não ser a cama e o colo – podem ser usados.

Nessa fase inicial o bebê conforto precisa estar na posição horizontal e ter uma estrutura boa de fixação no banco de trás do carro. O cuidado deve ser o mesmo do berço: apenas o bebê e o cobertorzinho, nada de outros objetos. Verifique se as laterais estão bem fixas.

Quanto ao bercinho, os que não são vazados e nem possuem frestas são os mais indicados, assim o risco do bebê prender alguma parte do corpo nelas é menor. Verifique, também, se as travas estão firmes e fora do alcance dos pequenos.

carrinho do bebê nasce mother care

 

O carrinho do bebê pode ser utilizado depois do primeiro trimestre, pois o bebê já consegue sustentar melhor o corpo para fazer pequenos passeios. Verifique se o item tem a aprovação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), pois é essencial que tenha boa fixação e seja de material resistente.

O cercadinho divide opiniões, porém, se você achar interessante usá-lo, apenas tenha o cuidado de não colocar muitos brinquedos dentro para que o seu bebê não se machuque, e fique de olho para que ele não tente escalar pela rede que o envolve e nem prender o bracinho ou perna na mesma.

Estes itens são ideias para ajudar os pais a descansarem os braços, porém a vigília constante deve permanecer.

Cores, roupas e significados

Azul é para menino e rosa é para menina? Não necessariamente. 

Todas as cores trazem energias diferentes e positivas para o seu bebê.

Amarelo para mais alegria.

A cor do sol traz a sensação de luminosidade, simboliza a criatividade e alegria do bebê. Muitos também dizem que a primeira roupinha do bebê deve ser amarela para trazer sorte.

A tranquilidade do azul.

Para o recém-nascido, a cor do mar representa tranquilidade e equilíbrio. Os tons mais fortes do azul, como o turquesa, trazem mais energia ao bebê.

O branco da pureza.

Pureza, leveza e paz já são sentimentos que um recém-nascido inspira, e o tom branco é indispensável entre as suas roupinhas. Além disso, esta é uma cor ideal para eventos festivos, como primeiro ano e batizado.

Lilás da espiritualidade.

Esse tom simboliza a espiritualidade, purificação e transformação do bebê. Vem sendo uma cor muito usada para substituir o rosa para as meninas.

O romântico rosa.

É a cor da beleza, do romantismo, do amor terno e carinhoso. O rosa é a mistura do vermelho com o branco.

Verde esperança.

A cor representa esperança e acalma as pessoas ao redor do recém-nascido.

Sob a proteção do vermelho.

O vermelho é o tom do amor e da força, ele protege e emana boas energias ao pequeno. Há quem diga que ganhar um sapatinho da cor vermelha é sinal de saúde para o bebê.

blog cores das roupas dos bebês nasce mother cares

A nossa dica é que você faça uma mala bem colorida para que o seu bebê aproveite a energia de todas as cores.

 

Promoção Setembro | Design de Interiores

A Letícia Almeida, designer de interiores parceira do Nasce, criou uma ótima promoção para as pacientes e clientes.

Para conhecer mais sobre o trabalho dela, clique aqui!

Letícia acredita que “é muito importante que se tenha o maior cuidado e carinho quando se elabora uma ambientação – ainda mais quando se trata do cantinho de alguém tão amado e esperado: o nosso bebê.”

Veja mais no texto que ela escreveu no nosso blog.

promoção Leticia_Nasce

Decorando o quarto do seu bebê

A decoração de qualquer ambiente, seja ele residencial ou comercial, é uma fonte permanente de informações e estímulos para aqueles que transitam ou permanecem nestes espaços.

Por esta razão, é muito importante que se tenha o maior cuidado e carinho quando se elabora uma ambientação – ainda mais quando se trata do cantinho de alguém tão amado e esperado: o nosso bebê.

São justamente as crianças os seres mais suscetíveis à influência do meio e das mensagens que o mesmo transmite, uma vez que é nesta fase da vida em que nos encontramos mais receptivos aos aprendizados e menos resistentes a novas experiências e informações. Além disto, as crianças costumam ser os membros da família que mais tempo permanecem em casa, o que reforça esta influência do meio sobre o seu bem estar e sobre o seu desenvolvimento físico e psíquico.

E, como este desenvolvimento na infância é bastante dinâmico e acelerado, para cada fase da vida de uma criança são necessários recursos diferentes na ambientação do seu espaço.

Antes

Antes

Projeto

Projeto

Depois

Depois

8a1682849ec38401003b2f321e11409c

Depois

Em breve, o Nasce vai promover um bate-papo sobre alguns aspectos referente a ambientação dos dormitórios de bebês, território que proporciona para eles os primeiros contatos e aprendizados em relação ao mundo físico. Aguarde!

 

Texto produzido pela Designer de Interiores parceira do Nasce, Letícia Almeida. Saiba mais sobre ela. 

 

Inspiração da semana: Tudo em amarelo!

A cor amarela é neutra, o que é bom para quem não quer descobrir o sexo do bebê antes do nascimento.

E tem tanta coisa bonita em amarelo que vale se inspirar!

A combinação com branco-gelo deixa tudo bem clarinho!

Vale, também, usar só um toque da cor para deixar o quartinho mais alegre!

E esse cantinho para amamentar, então? A árvore pode ser adesivada ou pintada na parede. É uma boa ideia para espaços pequenos.

Vocês gostam de amarelo na decoração?

%d blogueiros gostam disto: