A chegada do segundo filho

Vocês estão acostumados a ler meus posts sempre relacionados a atividade física da gestante, mas neste vou abordar um assunto como mãe: A chegada do segundo filho, no meu caso filha.

Minha primeira gravidez aconteceu em julho de 2009. Marina nasceu super bem em 8 de março de 2010. Estávamos muito felizes, afinal ela foi a realização de um sonho. Foi através dela que eu e meu marido nos tornamos pais. Normalmente não sabemos o que realmente é ser mãe ou pai até nos tornarmos um. A gente sabe que ter um filho é trabalhoso, só não sabe que é mais trabalhoso do que pensávamos. Apesar de toda a ansiedade, noites mal-dormidas e do trabalho, a Marina me ensinou a ser uma ótima mãe e o meu marido um excelente pai!

Só que exatamente um ano depois do nascimento da Marina, eu estava grávida novamente! A previsão do nascimento da Lara era para o dia 8 de dezembro de 2011. Nem preciso contar que foi um susto para nós dois, pois teríamos dois bebês em casa. Ao mesmo tempo estávamos tranquilos. Nós queríamos ter filhos com pouca diferença de idade (no máximo 3 anos). Lara veio um pouco mais cedo do que esperávamos, mas ela foi (e ainda é) um bebê muito tranquilo.

(Foto: Rossoni Family Session)

Quando eu fiquei sabendo da segunda gravidez, fiquei muito dividida: feliz pela chegada de mais uma filha, porém angustiada porque a Marina ainda era muito pequena para dividir seus pais! Como eu faria para explicar a ela que a nossa relação nunca iria mudar independente da irmã?

Nós pretendíamos colocar a Marina na escola quando ela completasse 2 anos. Mas como a Lara nasceria em dezembro, decidimos colocá-la na escolinha antes. Não queria que ela associasse a chegada da irmã com o “abandono temporário” na escola. E lá encontrei muito apoio, as psicólogas e professoras me deram várias dicas de como agir com ela.

Uma das dicas foi mostrar a ela as vantagens de ser maior: “Filha, a mana não sabe andar e nem falar! Ela vai precisar da tua ajuda, tu pode ensinar tudo a ela…” ou “A mana não tem dentinhos como os teus, então ela não pode comer carninha, não pode comer chocolate e nem biscoitinhos… chato, né!” Mesmo assim a Marina me olhava com desconfiança, como que um bebê que não faz nada pode ter tanta atenção?

O que fiz desde o início foi fazer programas só com a mais velha, só nós duas e de maneira inesperada!Se no início da manhã eu ficava muito tempo envolvida com a pequena, no final da manhã eu chegava para a Marina e dizia: “Filha, vamos nos arrumar que hoje a mamãe vai te levar para almoçar num lugar bem legal!” E o rosto dela mudava, ficava radiante!!! E isso acalmava um pouco o meu coração…

No próximo dia 8 a Lara fará 1 ano e a Marina 2 anos e 9 meses. É maravilhoso ver essa relação de irmas se estabelecendo e crescendo a cada dia. Elas saem juntas, vão ao parque juntas, brincam juntas e se divertem juntas. Mas eu ainda tenho a preocupação de me dividir e uma vez por semana, pelo menos, fazer programas separados só com uma e outro dia só com a outra. Para elas entenderem que tem e sempre terá espaço para as duas na minha vida.

O meu conselho é: Procure ajuda!!! Não queira fazer tudo sozinha, divida suas ansiedades e angústias com alguém! Eu não fiz isso sozinha. Meu marido foi meu parceiro, pedi orientações a psicólogas, ao pediatra, a minha mãe, as minhas irmãs, a outras mães na mesma situação que eu… E todas tiveram muito valor. Hoje eu estou tranquila porque eu e meu marido estamos indo muito bem com as duas, e elas estão muito felizes e sentem falta uma da outra. E é isso que importa pra mim: minha família estar tranquila e feliz!

Espero que minha experiência tenha ajudado (e acalmado) um pouco vocês!

Até a próxima!!!

Liselena Severo
Educadora Física
Mãe da Marina e da Lara
Anúncios

2 Respostas para “A chegada do segundo filho

  1. Cláudia Modena

    Que legal seu post Liselena! Acompanho o blog desde o início e hoje, me identifiquei muito com a história linda da tua família. Comigo está acontecendo o mesmo. Temos o Felipe, nosso bebê de 1 ano e 7 meses. E estou grávida de gêmeos! Com previsão de nascimento (se não vierem antes…) para início de janeiro de 2013. Ou seja, quando nascerem, o Felipe terá 1 ano e 8 meses.
    Desde o início procurei conversar com pessoas que pudessem me contar como seria esta experiência nova para nós todos. Afinal, nós também pretendiamos ter um filho perto do outro, mas não 3!!!
    Além das coisas que você contou, me disseram que é uma boa o bebê mais velho se tornar o nosso ajudante e com o crescimento dos demais, termos sempre um ” ajudante do dia” para que todos sintam o quanto são importantes. Outra coisa legal é fazer o maninho que está chegando trazer um presente para o mano mais velho. Não significa comprar sentimentos mas ele se sentirá privilegiado.
    Hoje, aguardamos ansiosamente a chegada dos manos do Felipe. Não sabemos se virão os dois com saúde, pois como são bivitelinos, em um foi diagnosticado ausência de líquido amniótico e isso prejudicaria e muito a sua formação. Mas estamos esperançosos, com fé e na certeza que estamos nas melhores mãos, dos queridos Drs da Nasce e das do Papai do Céu.
    Mais adiante voltamos a nos falar! Um beijo

    • Liselena Severo

      Oi, Cláudia!
      Um mês antes da Lara nascer eu levei a Marina numa loja de bebes para que ela escolhesse um presentinho para dar a mana. Ela escolheu uma naninha, achei muito carinhoso.
      E quando a Marina chegou no hospital para conhecer a irmã e entregar seu presentinho, tinha uma caixa enorme com uma super motoca rosa e laranja que a Lara tinha trazido para ela! Marina que pensou que ia conhecer a mana e apenas dar seu presente, teve uma surpresa ao saber que a mana tinha trazido um presente muito legal para ela também!!!
      O principal é seguir a tua intuição de mãe, isso fará toda a diferença para os teus filhos.
      E me procura lá no Nasce, vou adorar te conhecer e trocar experiências.
      E que dê tudo certo com teus bebes, estou na torcida! Com certeza estás em ótimas mãos!!
      Beijo grande.

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Escreva seu endereço de email para receber atualizações.

Junte-se a 1.177 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: